quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Testemunhos Secretos e Mensagens Escondidas de Ellen G. White


Muitos conhecemos essas expressões do título. São paródias aos livros Testemunhos Seletos e Mensagens Escolhidas, da escritora Ellen White. Costumamos mencionar isso quando nos deparamos com textos supostamente escritos por EGW, mas que, na verdade, suspeitamos que não sejam verdadeiros.

Muitos desses textos são apócrifos e mentirosos em suas afirmações, mas alguns, como esse que aparece na imagem que ilustra essa postagem, são lindos, confortadores, e não apresentam desacordo com a Bíblia. No entanto, é perigoso sairmos divulgando-os como verdades, sem ao menos verificar as fontes e compara-las com as Escrituras. Isso pode levar a compreensões distorcidas e à propagação do erro.

A respeito desse texto acima, sobre o qual nunca encontrei uma fonte confiável, mas, que sempre causa emoção e esperança, e vez por outra aparece aqui nas redes sociais, consultei um grande amigo, pastor Robson de Oliveira, que exerce seu ministério nos EUA, em igrejas americanas, há muitos anos. Ele fez uma busca junto aos depositários dos escritos de EGW, órgão oficial da IASD, e vejam o que obteve de retorno:
“A statement attributed to Mrs. White and bearing various source references such as Review and Herald, 1890, 1898, or 1912, to the effect that Christ's last mediatorial work will be in behalf of youth who have wandered from the fold, has not been traced to any Ellen G. White source.”
Portanto, embora sejam feitas menções a edições da Review and Herald dos anos de 1890, 1898 e 1912, absolutamente nada foi escrito por ela dessa forma, em nenhuma das fontes que costumam ser citadas ou qualquer outra. Há hoje diversos sites, em português e em inglês, onde pode-se pesquisar a veracidade de qualquer texto dela.

Uma particularidade interessante que costumo observar em muitas pessoas, crentes do advento, é que dão crédito a um ensino bíblico apenas quando o mesmo encontra-se corroborado e esclarecido por escritos de EGW. E isso é um grande erro, é inverter as posições, torna-se uma grande distorção do entendimento espiritual em nossa igreja, e foi combatido até mesmo por EGW. Vejam algumas recomendações dela abaixo:
"Não solicito, porém, que acateis minhas palavras. Ponde a irmã White de lado. Não citeis outra vez as minhas palavras enquanto viverdes, até que possais obedecer à Bíblia. Quando fizerdes da Bíblia vosso alimento, vossa comida e vossa bebida, quando fizerdes de seus princípios os elementos de vosso caráter, conhecereis melhor como receber conselho de Deus. Enalteço a preciosa Palavra diante de vós neste dia. Não repitais o que eu declarei, afirmando: "A irmã White disse isto" e a irmã White disse aquilo". Descobri o que o Senhor Deus de Israel diz, e fazei então o que Ele ordena". Ms 43, 1901. (ME. Vol. 3, p. 336)
"Não devem os testemunhos da irmã White ser postos na dianteira. A Palavra de Deus é a norma infalível. Não devem os Testemunhos substituir a Palavra. Devem todos os crentes manifestar grande cautela no expor cuidadosamente estes assuntos, e calai sempre que houverdes dito o suficiente. Provem todos a própria atitude por meio das Escrituras e fundamentem pela Palavra de Deus revelada todo ponto que vindicam ser verdade". Carta 12, 1890 (Evangelismo, p. 256).
Voltando ao nosso assunto inicial, a ideia expressa naquele texto sobre os filhos é linda e traz esperança, no entanto, EGW nunca escreveu aquelas palavras. Podemos ter certeza do amor de Deus por nossos filhos e filhas. Gosto muito da promessa feita em Jeremias 31:15-17 aos pais e mães em Israel que choravam por seus filhos cativos e mortos em Babilônia. Vejam que coisa maravilhosa:
“Assim diz o SENHOR: Ouviu-se um clamor em Ramá, pranto e grande lamento; era Raquel chorando por seus filhos e inconsolável por causa deles, porque já não existem. Assim diz o SENHOR: Reprime a tua voz de choro e as lágrimas de teus olhos; porque há recompensa para as tuas obras, diz o SENHOR, pois os teus filhos voltarão da terra do inimigo. Há esperança para o teu futuro, diz o SENHOR, porque teus filhos voltarão para os seus territórios.”
Assim, se você um dia dedicou seu filho(a) a Deus numa cerimônia em sua igreja, ou faz isso em suas orações diárias e frequentes, mas, hoje você sente que estão longe de DEle, saiba que Deus recebeu e aceitou a sua oferta, a sua dádiva. E Deus sabe cuidar daquilo que é dEle. Continue em oração, nunca cesse de fazer isso, e confie na justiça e na misericórdia divinas. Pois, eles voltarão da terra do inimigo.

Mário Jorge Lima via facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário