sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Adventistas promovem ações de solidariedade em Chapecó


Centenas de fiéis adventistas estão engajados em ações de solidariedade no estádio da Chapecoense, no oeste de Santa Catarina, desde a tarde de quarta-feira, 30 de novembro. Além de dizer palavras de conforto e esperança, os voluntários distribuem kits com água mineral e literaturas de reflexões bíblicas aos familiares das vítimas, torcedores, jornalistas e equipes de apoio que trabalham no local. O voo que levava a equipe catarinense para a final da Copa Sul-Americana caiu antes de chegar à cidade de Medellín, na Colômbia, na madrugada de 29 de novembro. O acidente causou a morte de 71 pessoas entre jogadores, comissão técnica, dirigentes e profissionais de imprensa.

Segundo os voluntários, haverá maior engajamento deles a partir da manhã do próximo sábado, 3, período em que devem passar cerca de 100 mil pessoas no funeral coletivo que ocorrerá na Arena Condá, estádio da Chapecoense. De acordo com o pastor Moisés Móra, líder dos jovens adventistas na parte norte de Santa Catarina, nesse momento de dor e tristeza o envolvimento massivo dos fiéis locais, por meio de ações práticas, é fundamental. “Nós queremos ser relevantes levando esperança através de atitudes, não apenas de palavras”, enfatiza.

Mão estendida
“Não é hora de receber apenas ajuda financeira e outros jogadores para a equipe. O que precisamos no momento é de atitudes como essas, que nos faz sentir abraçados e amados”, descreve Marcelo Brusque, gerente comercial e amigo de pessoas que pereceram na tragédia.

A previsão é que os corpos das vítimas cheguem a Chapecó na madrugada de sábado. Porém, os portões do estádio só serão abertos ao público no amanhecer, conforme informou o presidente em exercício da Chapecoense, Ivan Tozzo. Nesse dia do velório, os adventistas montarão estandes próximo ao local, onde serão disponibilizados pontos de energia elétrica para recarga emergencial de aparelhos de celular. Além disso, haverá o “Táxi da Esperança”, que terão automóveis de plantão para ajudar nos deslocamentos dos parentes das vítimas.

Entre as pessoas que foram atendidas pelos voluntários adventistas estavam alguns torcedores do Atlético Nacional, que vieram ao Brasil para assistir a segunda partida da final da Copa Sul-Americana, que iria ocorrer na cidade de Curitiba na próxima quarta-feira, 7. “Viemos para torcer pelo nosso time, mas agora queremos prestar também nossa solidariedade”, relata Harold Balbin, um dos torcedores do time colombiano.

Agradecimento
Nesta sexta-feira, 2 de dezembro, um grupo de adventistas do sétimo dia teve um encontro, a convite da Embaixada da Colômbia, em Brasília, para agradecer por aquilo que o governo colombiano fez em relação ao acidente. O ato foi rápido, curto e idealizado pela adventista Priscila Santana, mantenedora da página Senhor, salve o Brasil. Instrumentistas tocaram algumas canções cristãs e dois pastores fizeram agradecimento oficial em nome da Igreja Adventista e do Brasil.

O pastor Jaire de Oliveira lembrou que a gratidão é um gesto importante. Já Rafael Rossi, diretor de Comunicação da Igreja Adventista em oito países sul-americanos, ressaltou que os adventistas estão apoiando os familiares das vítimas em Chapecó com ações de solidariedade. [Equipe ASN, Paulo Ribeiro, com informações de Felipe Lemos]

Veja, abaixo, imagens da ação em Chapecó:

Hoje não tem post


Hoje, o blog não traz nenhum post. Nenhuma reflexão. Nenhum insight. Nada inovador. Nada diferente. Nada que você já não tenha pensado antes. Quero te convidar ao básico. Onde você estiver – em casa, no trabalho, na rua, no ônibus, no trem… não importa – te convido a parar por alguns segundos. Minha proposta é que, no exato momento em que está lendo este texto, você:

1. Pense em alguém que está enfrentando depressão e ore em silêncio por ele.

2. Pense em alguém que está com alguma doença no corpo e ore em silêncio por ele.

3. Pense em alguém que te fez muito, mas muito mal, e ore em silêncio pedindo a Deus que o perdoe totalmente.

4. Pense em alguém que precisa de salvação e ore em silêncio por ele.

5. Pense em alguém que está passando por necessidades materiais e ore em silêncio por ele. Em seguida, veja como você pode, com ações práticas, ajudá-lo. E ajude o mais rápido possível.

6. Pense em alguém que está se sentindo solitário e ore em silêncio por ele. Pense em quando você poderia encontrá-lo e passar algumas horas juntos. E faça isso o mais rápido possível.

7. Pense em alguém que esteja cometendo algum pecado sem arrependimento, e que você saiba, e ore em silêncio por ele.

8. Pense em todas as coisa boas que Deus te deu e agradeça a Ele em silêncio por cada uma.

9. Pense em quem Deus é e diga-Lhe em oração silenciosa tudo o que Ele representa para você.

10. Pense em como você poderia amar mais ao próximo. Mas, em vez de orar por isso, ponha em prática o que você pensou.

Pronto. Por hoje basta. Se você cumprir os dez itens acima, já será um cristão bem mais conformado à imagem de Jesus do que antes.

Paz a todos vocês que estão em Cristo,

Mauricio Zágari (via Apenas)

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Colômbia faz reverência histórica e inesquecível à Chapecoense


Vamos, vamos, Chape. O som ecoou forte no Estádio Atanazio Girardot, em Medellín, na Colômbia. Eram 44 mil vozes, antes da cerimônia começar, dando uma lição ao mundo de que, definitivamente, "não é só futebol". Tudo para homenagear a Chapecoense, que no estádio, nesta quarta-feira, estaria jogando a primeira partida da final da Copa Sul-Americana. A tragédia, 71 mortos em um acidente aéreo, um time, uma cidade e um país devastado, ainda deixa a todos perplexos, e neste clima, Medellín mostra ao mundo que pode haver irmandade entre os povos. 

Solidariedade que teve momentos intensos nas homenagens da tarde/noite colombiana. Assim, Medellín fez uma reverência histórica e inesquecível à Chapecoense, ao Brasil, a Santa Catarina, a Chapecó. Na parte final da homenagem, mais cenas emocionantes. Diversas crianças, vestidas com o uniforme da Chapecoense, soltaram balões brancos enquanto o mestre de cerimônia anunciava o nome de cada um dos 19 jogadores mortos no acidente. Na sequência, os jornalistas brasileiros e a tripulação também tiveram seus nomes lembrados, e os torcedores jogavam flores no gramado, que, pelo menos por uma noite, tornou-se a segunda casa da Chapecoense. Medellín nos deu uma linda partida. Sem equipes, sem bola, sem árbitros, nem mesmo as traves que estavam desmontadas como altares. Apenas o espírito do jogo. Uma partida. A partida deles todos. De todos nós.


“A dor não pode existir na atmosfera do Céu. Ali não mais haverá lágrimas, cortejos fúnebres, manifestações de pesar. ‘Não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, … porque já as primeiras coisas são passadas.’ Ap 21:4.” (EGW - O Grande Conflito, p. 676)
Se no início da Bíblia há o relato da entrada da dor e do sofrimento, no seu final há promessas de um novo céu e uma Nova Terra, onde tudo isto estará no passado. Demos Graças a Deus pela orientação segura da Sua Palavra, porque esperamos uma Terra onde poderemos viver felizes, sem temor, decepções e sofrimento. Como é bom saber que algo melhor nos aguarda. Isto é tão forte, tão poderoso, que no momento da crise, o peso é suportado com maior coragem. Espero que o seu grande sonho também seja muito em breve estar neste lar onde a alegria reinará para sempre. Por isso, creia no Senhor e você estará seguro. Creia nos profetas dEle e você prosperará.

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Campanha Zap Solidário da ADRA beneficia pacientes com câncer em SP


O número de pessoas que costumam cadastrar o CPF no cupom fiscal tem aumentado no Estado de São Paulo desde que o governo criou, em 2007, o programa Nota Fiscal Paulista. Semelhantemente ao que tem acontecido em vários estados brasileiros, ao informar os dados no momento da compra, o consumidor tem direito à devolução de parte do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) pago na transação comercial. No entanto, muitos cupons ainda são emitidos sem o CPF do consumidor. E o que nem todos sabem é que essas notas fiscais comumente descartadas podem beneficiar muitas entidades assistenciais.

Em Barretos, no interior do Estado de São Paulo, a Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA) tem usado as redes sociais para incentivar doações em favor de um projeto que auxilia pacientes com câncer e seus familiares. Por meio do WhatsApp e de um aplicativo, o consumidor pode direcionar os cupons fiscais para o Centro Adventista de Apoio à Família (CAAF), que irá fazer o resgate dos créditos.

A campanha intitulada Zap Solidário já tem mobilizado voluntários de outras cidades.


Os créditos revertidos para o CAAF contribuem para o atendimento de cerca de 70 famílias. Criada em 2011, a entidade tem sido parceira do Hospital do Câncer de Barretos, que diariamente atende quase 4 mil pessoas de várias regiões do Brasil, além de receber pacientes de outros países.

Como doar
Para destinar os créditos das notas fiscais para a entidade através do WhatsApp, basta tirar uma foto da sequência de números do cupom e enviar para o número (17) 997910992. Outro caminho é usar o aplicativo do CAAF, disponível para os sistemas operacionais iOS, Android e Windows. Nesse caso, são aceitas notas com os chamados QR-codes (código de barras em 2D que pode se escaneado pela maioria dos celulares que têm câmera fotográfica). Porém, em ambas as formas de envio, somente são aceitos cupons emitidos sem o CPF do consumidor nos últimos 20 dias. Para obter mais informações sobre como participar da campanha, clique aqui. [Revista Adventista]

Aborto nos três primeiros meses de gestação não é crime, decide STF


O Supremo Tribunal Federal diz que o aborto até o terceiro mês de gravidez não é crime. A decisão foi da Primeira Turma do STF, mas pode influenciar a decisão de juízes pelo Brasil. Os ministros analisavam um processo em que cinco pessoas foram presas em uma clínica de aborto em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro. Para os ministros Luis Roberto Barroso, Rosa Weber e Edson Fachin, a criminalização do aborto ainda no primeiro trimestre da gravidez fere a Constituição.

Barroso deve redigir essa decisão que foi tomada pela primeira turma. Ele disse ainda que nenhum país desenvolvido criminaliza o aborto na fase inicial da gravidez e citou como exemplos a Alemanha e a França. Barroso disse ainda que é dever do estado evitar o aborto com políticas de educação sexual, distribuição de anticoncepcionais e uma rede de proteção e apoio às mulheres. O Supremo não definiu se essa decisão valerá para todos os futuros casos, mas ela pode abrir precedentes. Com a decisão da Corte, o presidente da Câmara dos deputados, deputado Rodrigo Maia, abriu uma comissão especial na Casa para discutir o tema. [Assista aqui a matéria do Bom Dia Brasil]

Eu prometo duas alegrias para cada tristeza que vocês passaram!


 "Venham para um lugar seguro, vocês que são prisioneiros. Aqui há esperança! 
Eu prometo duas alegrias para cada tristeza que vocês passaram!" (Zacarias 9:12)

"No final do corredor, vire à direita", foram as palavras que me indicaram o caminho até o quarto 734. Hospitais são lugares estranhos. Um misto de sons, cheiros, cores, rostos, sensações, reações, formam o cenário de tragédias e milagres. O alívio de quem vai, a angústia de quem chega. O choro de quem nasce, invadindo o silêncio de quem morre. Os olhos que não se fecham, vigiando os que já não se abrem.

Meus sentidos são afetados. Sinto como se estivesse no meio de uma guerra e me pego imaginando o que passa pelo coração de Deus durante as horas intrusas que nosso mundo vive, sob o império da doença. E tantas orações, queixas, gritos, choros quase sempre encontram a melhor resposta na companhia silenciosa do céu.

Passos lentos me levaram até o quarto frio de Patrícia. Calado, ouvi algumas histórias, de como a doença veio, de como levou a única filha e outras pessoas queridas... e cada lembrança triste dita, eu podia confirmar na tristeza escrita em seus olhos roubados daqui. Ouvi risos sem graça de quem tentava animar. Mas de repente, os olhos me procuraram. Eu precisava falar alguma coisa. 

Sabe, é ao lado de leitos de hospitais que eu me sinto mais humano e impotente. E tudo que pude fazer naquela hora foi trazer um recado de Deus - que não conhece limites ou impossibilidade - através das palavras do profeta Zacarias.

Quando a vida mais se parece uma coleção de fracassos, problemas, dores, dúvidas, dívidas, crises, lágrimas e perdas, sempre há uma resposta divina. Aos que escolherem viver e mesmo sofrer ao Seu lado, Ele promete restituição. Não sei bem como, tampouco quando, mas conheço bem quem prometeu. A verdade é que muitas dessas alegrias não cabem numa vida tão pequena como a nossa, é preciso a eternidade para experimentá-las.

Se hoje você chora uma tristeza, lembre-se: cada lágrima que cai é uma frase a mais escrita nos livros de Deus. E para cada tristeza, Ele tem duas alegrias.

Pr. Cândido Gomes (via Uma janela aberta para reflexão)

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Chapecoense: quando a tragédia entra em campo

Eles certamente viajavam felizes e com a mente cheia de expectativas. O time estava em uma boa fase e voava a bordo de um avião com destino a Medellín, na Colômbia, onde disputaria a primeira partida da final da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional, na quarta-feira, dia 30. Só Deus e talvez alguns familiares conheçam os sonhos que cada um alimentava, os planos, os projetos, as ambições. Talvez alguns tenham prometido gols para a namorada, a esposa ou os filhos. Possivelmente, outros sonhassem com o título inédito a fim de alegrar ainda mais o Natal e o Ano Novo. Sonhos, esperanças e projetos que ficaram definitivamente no passado. 

O avião que transportava 77 passageiros, entre os quais a equipe do time catarinense da Chapecoense, caiu nesta madrugada, quando se aproximava da capital colombiana. Pelo menos 71 pessoas morreram. A notícia chocou o Brasil na manhã desta terça-feira.

Toda vez que um evento dessa natureza acontece, revive a sensação de que habitamos um mundo inseguro e injusto. E isso é fato. Tragédias não escolhem lugar nem data para acontecer. Elas simplesmente estão como que à espreita, aguardando o momento de “entrar em campo” e ceifar vidas, destruir sonhos. No campeonato da vida, somente vencerá aquele que jogar segundo as regras do Céu. Podem acontecer reveses pelo caminho e até a morte surpreender um ou outro “jogador”, mas, para aqueles que seguram firmemente a mão do Criador, a vitória já está garantida. O último inimigo a ser derrotado é a morte; e que venha logo esse dia!

É claro que Deus não deixou de proteger os passageiros e os tripulantes do voo que ia para a Colômbia, enquanto estaria livrando de todos os males Seus “queridinhos”. O assunto é muito mais complexo do que isso. Deus tem em vista o bem eterno de todas as Suas criaturas, e mesmo nas tragédias é possível ver a mão dEle atuando – ainda que os afetados pela perda e pela dor não consigam compreender o que se passa no momento. 

Tragédias, mortes e sofrimento são a especialidade do inimigo de Deus, o originador do mal no Universo. E sua jogada de mestre consiste em causar destruição e levar as pessoas a atribuir essas coisas a Deus. O mal não existe porque o Criador quer. Muito pelo contrário: o que Ele mais quer é destruir o mal de forma definitiva. E fará isso em breve. Por hora, o que Ele faz em nosso favor é usar o bem e até o mal que Ele não causa – se puder, com isso, nos lembrar de nossa finitude e de nosso desamparo; que temos um Céu a ganhar e uma morte eterna a evitar. Como escreveu C. S. Lewis, as tragédias, muitas vezes, são o megafone de Deus.

O que aproveito de tudo isso é a reflexão suscitada pelos fatos que me fazem pensar que a vida é frágil, a tragédia é uma realidade sempre presente, este não é o lar que Deus planejou para nós e que nossa existência é feita de decisões. E se seu avião caísse hoje, como estaria sua vida? Que legado você deixaria para sua família e seus amigos? Que esperança de futuro o acompanharia até a sepultura?

Não adianta dourar a pílula. A tragédia e a tristeza estão em campo e permanecerão aqui até a volta de Jesus. O que nos resta fazer é nos preparar para esse grande evento, correr agora mesmo para os braços do Pai e orar pelos que estão com o coração apertado pela dor da perda e da saudade.

Vem logo, Senhor Jesus!

Michelson Borges (via Criacionismo)

Você já quis ter asas e voar para longe?


Alguma vez você já se sentiu como Davi, querendo apenas criar asas e voar para longe?
"Então, disse eu: quem me dera asas como de pomba! Voaria e acharia pouso; Eis que fugiria para longe e ficaria no deserto." Salmo 55.6-7
Já houve vezes em que me senti assim. Eu queria poder crescer asas e voar para bem longe. Queria poder ter me mudado para uma cidade distante onde ninguém me conheceria, mudar meu nome e começar uma nova vida. Desejei poder escapar de problemas, de dores, de tristeza e de lidar com pessoas e apenas me esconder em uma cabana na floresta em algum canto.

Mas a verdade é que não há fuga da tristeza e da dor dessa vida. Já houve momentos em que a vontade era de desistir. Sentia vontade de abrir mão de minha fé em Jesus. Mas a cada vez que me sentia assim, a pergunta de Jesus a Pedro e a resposta de Pedro ressoavam em meus ouvidos: 
"À vista disso, muitos dos Seus discípulos O abandonaram e já não andavam com Ele. Então, perguntou Jesus aos doze: “Porventura, quereis também vós outros retirar-vos?” Respondeu-lhe Simão Pedro: “Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras da vida eterna; e nós temos crido e conhecido que tu és o Santo de Deus.” João 6:66-69
Para onde mais eu iria? Jesus tem as palavras de vida eterna. E eu vim a saber que Ele é o Messias, o Salvador, o Caminho, a Verdade e a Vida. Para onde mais eu irei? De volta aos bares? De volta à minha vida de pecado? De volta ao mundo – aquele poço sem fundo que promete alegria, mas nunca cumpre? Vou para outra religião? Não posso fazer isso. Eu conheço a verdade. Para onde mais eu iria? Eu sei que Jesus é minha única esperança. Por maior que seja a dor do momento, eu sei que Ele é o meu único refúgio.

É fácil ter fé quando as coisas estão indo bem. É fácil louvar a Deus e ser grato quando tudo está indo conforme o esperado. Mas confiar e adorar em meio às aflições glorifica Deus muito mais. Quando sofremos, especialmente em meio a tragédias e dor intensa, podemos ter vontade de fazer o que a esposa de Jó sugeriu: “Amaldiçoa a Deus e morre”. Ou podemos responder como Jó: “Embora Ele me mate, ainda assim esperarei nEle”.

Em meus quarenta anos de cristão, já vi crentes responderem à tragédia e a tempos difíceis das duas formas. Já vi alguns se tornarem amargurados, perderem sua fé e pararem de seguir Jesus, dizendo ‘como um Deus bom permitiria isso? Como um Deus de amor me deixaria passar por tal dor? Deus não respondeu minhas orações. Eu cri nEle, mas Ele não correspondeu’.

Mas também já vi crentes atravessarem horríveis tragédias e, apesar da tristeza inimaginável, apesar das lágrimas, ainda levantavam a voz para adorar Jesus e declarar que Ele é soberano, sábio, amoroso e bondoso. Quanta glória eles dão a Deus quando levantam suas mãos, mesmo que as lágrimas corram por seus rostos. Quanta honra ao Senhor! Eu mal posso esperar para ver o dia em que Jesus enxugará todas as lágrimas de seus olhos e o coroará com glória. E se um anjo perguntar “por que você não desistiu? Por que você continuou adorando e confiando nEle?” Eles irão responder “para onde mais eu iria? Jesus tem as palavras de vida eterna. Ele é o Santo de Deus, meu Senhor, meu Rei. Ele era minha única esperança”.

Para onde mais você vai?
Jesus é a fonte da vida. Qualquer outra “fonte” é um poço seco. Qualquer outro caminho é um beco sem saída. Deposite seu pesar aos pés dEle. Entregue suas reclamações a Ele. Faça suas perguntas a Ele. Pergunte por que você precisa passar pelo que está passando. E apesar de qualquer coisa, sempre diga “para onde eu iria, Jesus? Tu tens as palavras de vida eterna. Tu és minha única esperança”. Peça a Jesus por conforto e paz. Peça para que Ele leve sua tristeza. E peça por graça para adorá-Lo em meio às aflições. Não há para onde ir. 

Então se agarre Àquele cujos braços eternos estão te sustentando. Corra para Aquele que verdadeiramente conhece sua dor e deseja te confortar. Corra para Aquele que é seu refúgio e fortaleza, socorro bem presente na aflição. Corra para Aquele que tem as palavras de vida eterna.

Mark Altrogge | Traduzido por Filipe Schulz | Reforma21.org | Original aqui

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Os últimos dias serão espetaculares ou normais?


Quando examinamos cuidadosamente o Novo Testamento, descobrimos que muitos eventos mundiais que os cristãos tomam como sinais do fim são, na verdade, sinais de uma época. Para Jesus, guerras, fomes e terremotos não sinalizam o fim – são apenas sinais do início do fim! 

Os discípulos perguntaram por um sinal do fim; Jesus deu a eles sinais de uma época. No relato de Lucas, Jesus acrescentou a expressão “coisas espantosas e também grandes sinais do céu” (Lc 21:11), ao se referir a esses sinais de época (confira o verso 9). Esses sinais não foram dados para estimular a especulação sobre a contagem do tempo do fim. Em vez disso, eles nos lembram de que devemos estar vigilantes, em todo o tempo, com respeito ao fim (Mt 24:42).

Se guerras, terremotos e fomes são sinais de uma época, não deveria nos surpreender que muitos dos chamados “sinais do fim” tivessem acontecido já no primeiro século. Havia falsos messias já na época de Jesus (At 5:36, 37), e muitos mais próximo do ano 70 d.C. Embora a paz tenha caracterizado a Palestina em 31 d.C, aconteceram ‘guerras e rumores de guerras’ ao longo da década de 60 d.C. Ocorreram fomes (At 11:28), terremotos (Laodiceia em 60 d.C, Pompeia em 63 d.C, Jerusalém em 64 d.C, e Roma em 68 d.C), e sinais no céu (veja O Grande Conflito, p. 29). 

O Novo Testamento contém muitos relatos de perseguição, falsos mestres e falsos profetas (veja 1–2Co, Gl, Cl, 2Pe, 1–2Jo, Jd, Ap 2–3). Paulo pôde até afirmar que, em seus dias, o evangelho fora pregado no mundo todo (Cl 1:23; Rm 1:8; 16:26). Não é de admirar, então, que os apóstolos acreditassem estar vivendo nos últimos dias (At 2:14-21; Hb 1:2; 1Pe 1:20; 1Jo 2:18).

A normalidade do fim
Relacionada ao tema dos “sinais”, está a pergunta: Quão incomuns serão os eventos do fim? 

Jesus e Paulo apresentam os últimos dias como tempos normais, apesar de todos os eventos espetaculares. Como antes do Dilúvio (Mt 24:37), as pessoas continuarão sua rotina normal de comer e beber; mesmo casamentos não serão adiados (Mt 24:38). Como nos dias de Ló, haverá compras e vendas (Lc 17:28), o que sugere que a estrutura econômica básica permanecerá. Plantação e construção continuam (Lc 17:28). A maior parte das pessoas parece não pressentir que o fim está próximo (Mt 24:39).

De fato, Paulo escreveu que as terríveis destruições associadas à segunda vinda (2Ts 1:5-10) virão quando as pessoas estiverem clamando: “Paz e segurança” (2Ts 5:2-3). Para muitos, os últimos dias parecem como uma era dourada de paz e prosperidade. Tribulações, desastres, desordens sociais e perseguições do tempo do fim estarão na ordem do dia, mas não parecerão estar fora de proporções em comparação com épocas normais. 

A maioria, provavelmente a vasta maioria, será surpreendida ao ver o fim. Assim, de acordo com a Bíblia, não deveríamos ficar surpresos com o fato de que os sinais estivessem envelhecendo. Eles foram dados, não para satisfazer nossa curiosidade quanto à contagem do tempo do fim, mas para estimular o estudo da Bíblia e uma vida de fé. O clímax do tempo do fim não é a batalha do Armagedom, mas a “manifestação da glória do nosso grande Deus e Salvador, Jesus Cristo” (Tt 2:13). O fim tem que ver com Jesus, mais do que com eventos ou ideias. 

Mantendo viva a fé
"A brevidade do tempo é frequentemente realçada como incentivo para buscar a justiça e fazer de Cristo o nosso amigo. Este não deve ser o grande motivo para nós; pois cheira a egoísmo. É necessário que os terrores do dia de Deus sejam mantidos diante de nós, a fim de sermos compelidos à ação correta pelo medo? Não devia ser assim. Jesus é atraente. […] Deseja ser nosso Amigo, andar conosco por todos os acidentados caminhos da vida. […] Jesus, a Majestade do Céu, deseja elevar ao companheirismo com Sua pessoa os que se dirigem a Ele com seus fardos, fraquezas e preocupações." (Ellen White, Review and Herald, 2 de agosto de 1881)
Que lindo é esse resumo sobre centralidade de um relacionamento com Jesus e de uma saudável antecipação do fim! É o caminhar diariamente, o diário companheirismo que deve nortear nossa expectativa de uma eternidade com a Pessoa de Jesus! 

Momento inesperado
A partir das descrições apocalípticas, parece claro que não devemos esperar um estado de completa anarquia ou caos antes da segunda vinda. As estruturas básicas da sociedade não entrarão em colapso. Ao menos superficialmente, a instituição do casamento continuará a ser respeitada. O maquinário do comércio não será interrompido – pessoas continuarão comprando (não tomando a força) e vendendo (o que mostra estabilidade monetária). Famílias estarão viajando de férias quando os céus se abrirem. Estudantes estarão tomando decisões quanto à universidade. Missionários estarão desenvolvendo seu trabalho em terras de além-mar. Cerimônias inovadoras estarão acontecendo, com discursos sobre ideias para o futuro.  
“Assim, vocês também precisam estar preparados, porque o Filho do homem virá numa hora em que vocês menos esperam.” (Mt 24:44)
A tendência humana é saltar de agitação diante do espetacular e cair na apatia diante do comum. Mas a clara implicação da advertência de Jesus é que, às vésperas do evento mais cataclísmico da história, as coisas parecerão normais. 

Satanás pode ler nossos pensamentos?


De acordo com a Bíblia, o único que sabe os pensamentos de todas as criaturas do universo é Deus. 
“Ouve tu nos céus, lugar da tua habitação, perdoa, age e dá a cada um segundo todos os seus caminhos, já que lhe conheces o coração, porque tu, só tu, és conhecedor do coração de todos os filhos dos homens.” (1 Reis 8:39)
“O SENHOR conhece os pensamentos do homem..." (Salmos 94:11)
De acordo com estes textos, Satanás não pode ler os pensamentos dos seres humanos; a Bíblia não apresenta a Satanás como possuidor da onisciência (que sabe tudo); este atributo é uma qualidade apresentada nas Escrituras apenas para o Eterno:
“SENHOR, tu me sondas e me conheces. Sabes quando me assento e quando me levanto; de longe penetras os meus pensamentos. Esquadrinhas o meu andar e o meu deitar e conheces todos os meus caminhos. Ainda a palavra me não chegou à língua, e tu, SENHOR, já a conheces toda." (Salmos 139:1-4)
Vejamos o que diz Ellen G. White acerca deste assunto::
“Satanás não pode ler os nossos pensamentos, mas pode ver os nossos atos, ouvir-nos as palavras; e por meio do seu longo conhecimento da família humana, pode moldar suas tentações para tirar vantagem de nossos pontos fracos de caráter. E quão frequentemente lhe revelamos o segredo de como poderá obter vitória sobre nós! Oh! como deveríamos dominar nossas palavras e ações! Quão fortes poderíamos tornar-nos se nossas palavras fossem tais que nos não envergonhássemos de enfrentar o seu registro no dia do juízo! Quão diferentes aparecerão elas no dia de Deus do que agora aparentam ao serem pronunciadas!” (Mensagens aos Jovens, p. 328)
A única coisa que o diabo pode fazer é “chutar” o que uma pessoa está pensando, pois ele aprendeu a conhecer algumas coisas olhando a fisionomia do rosto de alguém. Só em ver o semblante da pessoa, Satanás pode perceber se está nervosa, angustiada, etc.

O inimigo também poder saber o que está em nossos pensamentos através de nossas palavras e ações. Devemos ter muito cuidado no tipo de palavras que proferimos e como agimos. Não devemos dar chance a ele para que descubra todos os nossos defeitos de caráter. Quando ele descobre nossas fraquezas, passa a trabalhar em cima delas a fim que nos induza a pecar. Ele monta uma grande estratégia a fim de tentar nos pegar nos pontos fracos; e no momento em que ‘mostramos a ele’ nossos pontos fracos, mais chances damos às trevas para serem usadas contra nós.
"O adversário das pessoas não tem permissão de ler os pensamentos dos homens; é, porém, perspicaz observador, e nota as palavras; registra-as e adapta habilmente suas tentações de modo a se ajustarem ao caso dos que se colocam em seu poder. Caso trabalhássemos para reprimir os pensamentos e sentimentos pecaminosos, não lhes dando expressão em palavras ou ações, Satanás seria derrotado pois ele não poderia preparar suas especiais tentações para adaptar ao caso. Mas quantas vezes, por sua falta de domínio próprio, professos cristãos abrem a porta ao adversário das pessoas!" ((Mente, Caráter e Personalidade, vol. 2, p. 658)
Satanás não pode entrar na mente sem nosso consentimento:
"Se vivemos inteiramente para Deus, não permitiremos que a mente se demore em imaginações egoístas. Se houver um meio qualquer pelo qual Satanás possa alcançar acesso à mente, ele semeará o seu joio e o fará crescer até que redunde em farta colheita. Em caso algum pode Satanás obter domínio sobre os pensamentos, palavras e ações, a menos que voluntariamente lhe abramos a porta e o convidemos a entrar. Ele entrará então, lançando fora a boa semente semeada no coração e tornando de nenhum efeito a verdade." (O Lar Adventista, p. 402)
Apesar de Deus nos ajudar a vencer, incluindo os maus pensamentos, isto não quer dizer que não tenhamos de fazer nossa parte. Devemos purificar nossos pensamentos, a fim de que não façamos ou falemos coisas erradas para que Satanás não tenha ainda mais armas para usar contra nós:
“Precisamos de um constante senso do enobrecedor poder dos pensamentos puros, e da danosa influência dos pensamentos maus. Ponhamos nossos pensamentos em coisas santas. Sejam eles puros e verdadeiros, pois a única segurança para qualquer pessoa é o pensar correto. Devemos usar todos os meios que Deus pôs ao nosso alcance, para o governo e o cultivo de nossos pensamentos. Devemos pôr a mente em harmonia com a mente divina." (Mente, Caráter e Personalidade, vol. 2, p. 659)
A purificação dos pensamentos - uma comunhão com Deus tão profunda a ponto de nossa vida ser plenamente dEle – é o que mais necessitamos. Ore a Deus. Tenha certeza de que, mesmo orando em pensamento, Ele irá atender-lhe. Creia no Eterno Senhor. Aceite a Jesus como seu Salvador. Fazendo isto, sua vida será outra e sua vitória será certa.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...