quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Outdoor de Deus


Não sou nenhum fã de metrópoles. Para ser sincero, cidades grandes me assustam. Nas poucas vezes em que estive em São Paulo, lembro de ter visto mais carros que gente, mais fumaça que céu, mais prédios que casas; e esse não é um cenário que me atrai, definitivamente. Mas em meio aos carros, buzinas e motos uma coisa me chama atenção: os (também) grandes anúncios de publicidade que formam como que um muro em torno dos sobreviventes dessa corrida maluca.

Na vida também temos um monte de coisas a dizer. Algumas delas precisam ser verbalizadas, outras devem ser ditas com o silêncio de uma vida correta e equilibrada. São os anúncios, as desculpas, as respostas que temos, mas que nem sempre encontram espaço nas ruas movimentadas de nossa vida desatenta. Se eu tivesse direito a um grande outdoor na maior avenida da maior cidade do maior dos mundos, em uma palavra eu conseguiria expressar muito do que devo e preciso dizer – ERREI!, e com um grande ponto de exclamação.

Meu desejo sincero seria que esse grito alcançasse quem andou e ainda anda pela minha vida. Que os óculos de meus pais conseguissem enxergá-lo num jeito carinhoso e respeitoso de tratá-los. Que meus irmãos o escutassem em cada ligação telefônica encerrada com a certeza de um “amo você”. Que meus amigos de perto o sentissem em olhares humildes e que os de longe o percebessem em correspondência constante… 

Temo não ter encontrado espaço em minhas ações, palavras e pensamentos para dizê-lo, até aqui. É que o orgulho e o egoísmo cobram de mim um aluguel muito caro. Lamento ter errado tanto – nos começos e nos finais, nas idas e nas voltas, nas pressas e nas demoras, amando e deixando de amar, encontrando e escondendo -, mas lamento ainda mais todas as vezes que errei sem nem querer acertar, meus erros irresponsáveis, despreocupados, que tanto mal trouxeram. Quando olho para os anúncios de soberba, suficiência e passividade espalhados pelas ruas de trás dos meus dias, tenho vergonha. Errei, eu sei.

Esse seria um discurso frustrado, se Deus não tivesse também um outdoor. É, Ele tem. E escolheu colocá-lo na Bíblia. É fácil de achar. Anote aí: Rua João, número 3:16. Lá está escrito, e com letras maiores do que as maiores que o homem possa escrever: EU PERDOEI!!!, e com três pontos de exclamação. Eu errei, Deus já perdoou. No entanto, só descobre isso quem passa pelas ruas certas – as ruas do calvário, as ruas da Bíblia. Essas ruas andam meio vazias esses dias, mas isso tem explicação e explica a vida apressada e confusa de tanta gente por aí.

O amor de Deus é um mundo novo. A Bíblia, o lugar certo por onde andar. Quanto tempo faz que você não passa por lá?

A gente se encontra.

Texto do pastor Cândido Gomes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...