segunda-feira, 9 de maio de 2016

Consumo de carne e crise hídrica: Teremos um futuro igual a Mad Max?

Em "Mad Max – Estrada da Fúria", a crise hídrica criou um mundo apocalíptico
Os executivos da Nestlé fizeram uma revelação assustadora: se o mundo todo tivesse os mesmos hábitos alimentares dos americanos, a água doce do planeta já teria acabado há 15 anos! Só que isso é apenas uma questão de tempo, visto que os outros países estão, sim, no mesmo caminho dos EUA em termos alimentícios. Acontece que os americanos são algumas das pessoas que mais se alimentam de carne na Terra. Só que a produção da carne necessita de milhões de litros de água, porque é necessário primeiro irrigar as plantações de milho e soja que servem de alimento para os animais que serão abatidos e chegarão à mesa das pessoas.

Essas informações estavam no relatório secreto intitulado “Pesquisa Nestlé: Esqueça a crise financeira global, o mundo está ficando sem água potável”, que foi vazado pela WikiLeaks. O documento aponta que o curso do planeta parece ser catastrófico – seria muito melhor se nos alimentássemos do milho e da soja que são servidos aos animais.

Países ultrapopulosos, como a Índia e a China, estão consumindo cada vez mais carne, de acordo com o relatório da Nestlé. Isso vai acarretar uma crise hídrica que deverá afetar 1/3 da população mundial em 2025, chegando a níveis extremamente alarmantes por volta de 2050.

Segundo a pesquisa, anualmente seria possível retirar 12,5 mil quilômetros cúbicos de água da Terra para a alimentação. Em 2008, já estávamos retirando metade dessa quantia, que era suficiente para fornecer uma média de 2,5 mil calorias por dia para as então 6,7 bilhões de pessoas no planeta.

Nos EUA, porém, a média diária de calorias ingeridas sobe para 3,5 mil por pessoa – boa parte disso vindo da alimentação carnívora. Se o mundo todo seguisse esse padrão, a água doce do mundo teria se esgotado por volta do ano 2000. Como em 2050 se estima que seremos 9 bilhões de pessoas, é preciso repensarmos – e muito – nossos hábitos alimentares desde agora. (Megacurioso)

Nota: A pegada hídrica de carne de bovinos de corte é de 15.400 metros cúbicos por tonelada, ou seja, para apenas 1kg de carne bovina são necessários mais de 15.000 litros de água. Para os ovinos são necessários 10.400 litros, suínos 6.000 litros, caprinos 5.500 litros, frangos 4.300 litros, ovo de galinha 3.300 litros para cada 1 kg e o leite de vaca, mil litros.

Cada vez mais cientistas apontam que a adoção de uma dieta vegetariana é a melhor opção para aumentar e manter a quantidade de água disponível para a produção de alimentos e eliminar de vez a possibilidade nos riscos de desabastecimento de água e uma futura possível crise alimentar. A dieta vegetariana consome de cinco a dez vezes menos água que a de proteína animal que demanda um terço das terras aráveis do mundo para o cultivo de colheitas para alimentar os animais. Ou seja, a grande esmagadora maioria de soja que plantamos hoje não é para acabar com a fome de humanos, é para alimentar o gado.

O vegetarianismo estrito aliado ao veganismo não é bom apenas para o planeta, mas sim para as pessoas que nele vivem. É bom para a saúde, pois elimina diversas doenças relacionadas ao câncer e o coração, mas o mais importante: é bom para os animais, pois são seres sencientes, escravizados para satisfazer os desejos alimentares dos seres humanos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...