quinta-feira, 26 de maio de 2016

Corpus Christi - Você sabe, realmente, o que isso significa?


Hoje é feriado. Feriado católico. Para a alegria de quase todos, católicos ou não. É dia de Corpus Christi. Você sabe, realmente, o que isso significa?

Não é apenas o nome de uma cidade americana, no Texas. Trata-se de uma das principais celebrações da Igreja Católica. Corpus Christi é uma expressão latina que significa corpo de Cristo. Acontece sempre na quinta-feira seguinte ao domingo da “santíssima Trindade” que, por sua vez, acontece no domingo seguinte ao de Pentecostes. 

É uma festa que exige o comparecimento obrigatório dos católicos que participam da missa, conforme estabelece a Conferência Episcopal de cada país. A festa foi decretada em 1264 pelo Papa Urbano IV. Como nesse dia os devotos realizam procissões, em muitas cidades portuguesas e brasileiras é costume ornamentar as ruas com tapetes de colorido vivo e desenhos de inspiração religiosa. A razão de toda essa celebração é a “presença real e substancial de Cristo na Eucaristia”. Assim, acredita-se que o pão servido na cerimônia seja o próprio corpo real de Jesus. É conhecida, teologicamente, como “doutrina da transubstanciação”.

Este é, sem dúvida, um dos grandes temas divergentes entre católicos e demais cristãos. A razão principal está na aplicação literal que os católicos fazem da forma figurativa que Jesus utilizou na Santa Ceia. Ele declarou ser o corpo dEle, pão. E o vinho, sangue.

É oportuno lembrar que Jesus gostava de utilizar essas ilustrações ou comparações. Facilitava a comunicação dEle com as pessoas simples. Em João 14:6, por exemplo, Ele diz ser “o caminho”. Já no capítulo 10:7, Ele afirmou ser “a porta”. É óbvio que Ele não estava se transformando literalmente numa porta ou em uma estrada. Simplesmente falava de forma figurativa.

A Bíblia mostra claramente que a eucaristia (santa ceia) é uma cerimônia simbólica, uma lembrança do sacrifício de Cristo em nosso favor. Ao ser instituída por Jesus, substituiu a festa da Páscoa que simbolizava a libertação dos israelitas da escravidão, a preservação da vida dos primogênitos através do sangue do cordeiro e uma demonstração de fé no sacrifício que Cristo faria no futuro.

Após a vinda de Cristo para morrer na cruz, a páscoa passou a simbolizar a libertação dos homens da escravidão do pecado, a aquisição da vida eterna através do sangue de Cristo e uma demonstração de fé no sacrifício que Ele fez.

Essa comemoração, porém, não seria feita apenas uma vez por ano, mas em todo o ritual da ceia do Senhor. Portanto, a discordância entre católicos e não-católicos está justamente nessa transubstanciação ou não dos elementos (pão e suco de uva) no corpo de Cristo.

Pr. Amilton Menezes - (via Novo Tempo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...