quinta-feira, 2 de junho de 2016

O que fazer quando alguém confessa um pecado a você?


O que você faria se um amigo, cônjuge ou seu filho lhe confessasse que estava lutando contra o álcool a ponto da embriaguez? Ou vendo pornografia? Ou com raiva extrema? 

Deixe-me dar algumas sugestões do que fazer e não fazer…

1. Responda humildemente - Confessar um pecado para outra pessoa é uma das experiências mais humilhantes e desagradáveis. Quando uma pessoa confessa pecados a você, responda com humilde gratidão. Agradeça-o por vir a você e encoraje-o pela humildade que demonstrou. Lembre-o que Deus concede graça aos humildes e que Deus está ansioso por dar-lhe graça. Ajude-o a ver que Deus é por ele e que está ansioso para ajudá-lo.

2. Identifique-se com sua luta - Se possível, identifique-se com o pecado que foi confessado. Você pode não ter lutado exatamente da mesma maneira, mas é uma aposta garantida que você já lutou de jeito semelhante. Eu não luto contra o alcoolismo, mas certamente posso relacionar isso com uma batalha por autocontrole e com o desejo de fugir dos meus problemas. Quando alguém compartilha lutas com você, diga-o como você lutou e como você pode compreender as tentações dele. Além disso, conte como Deus te ajudou em meio a sua luta. É muito útil saber que não lutamos sozinhos. Mais importante ainda, lembre que Cristo foi tentado de todas as maneiras como nós, o que faz dEle o ideal para nos ajudar em meio às tentações.

3. Não aja como se estivesse chocado - Quando alguém confessa um pecado a você, não aja como se estivesse chocado ou surpreso. Não balance sua cabeça com sinal de descrença ou revire seus olhos. Não diga “simplesmente não posso acreditar que você faria alguma coisa assim”. Somos pecadores e nossos amigos são pecadores, e devemos esperar que cada um aja como pecador. Isso não significa que incentivamos o pecado. Significa que não devemos ficar surpresos quando alguém nos diz que está lutando contra o pecado. E mais, quando demonstramos choque com o pecado, isso desencoraja nossos amigos a confessar pecados futuros.

4. Não trate como se não fosse algo importante - Se seu amigo, cônjuge ou irmão da Igreja confessa o seu pecado para você, isso significa que Deus está trabalhando nele. O Espírito Santo está convencendo-o do pecado e da necessidade de buscar ajuda em outros. À luz disso, quando ele revelar o próprio pecado, não diga simplesmente: “Ei cara, isso não é tão importante. Todo mundo luta contra esse tipo de coisa”. Em vez disso, vá um pouco mais fundo. Descubra os detalhes da luta e pergunte como você pode atendê-lo melhor. Até ore por ele no mesmo instante.

5. Acompanhe posteriormente - Se possível, faça um acompanhamento da situação com seu amigo em uma data futura. Pergunte-o como ele está indo na área do pecado que confessou. Não espere que ele venha até você, porque pode ser que não aconteça. Como um amigo piedoso, vá atrás dele.

6. Lembre-o do Evangelho - Depois de uma confissão, é crucial que lembremos ao nosso amigo, cônjuge ou filho do evangelho: o evangelho é o que dá a esperança de perdão e de mudança. Não queremos apenas suprir as pessoas com estratégias para serem moralmente melhores. Queremos conectá-las com o poder de Deus. O evangelho é o que quebra o poder do pecado, e precisamos lembrar as pessoas do evangelho regularmente. Essa é a nossa única esperança de mudança.

O que mais você adicionaria a essa lista?

Stephen Altrogge | Traduzido por Josie Lima | Reforma21 | Original aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...