terça-feira, 5 de julho de 2016

Ellen White e o retrato da face de Jesus Cristo

“Our Saviour” – John Sartain
Ellen G. White quando visitava a família da Srª Abbie Kellogg Norton sempre contemplava na parede da sala uma gravura de Jesus, da autoria de John Sartain, feita em 1866, e dizia ser o mais parecido com o que via em visão. No testemunho pessoal de Abbie, escrito em 19 de março de 1935, ela diz: 
“Lembro-me bem de ver o irmão e a irmã White vindo à nossa casa muitas vezes quando eu era criança, provavelmente entre os anos de 1878-1881. A irmã White comentava sobre a semelhança da imagem e o Salvador que ela tem visto em suas visões. Suas palavras eram: ‘Sim, sim, ele parece o Salvador como me tem sido mostrado em visão – é o mais semelhante do que qualquer outro que tenho visto.’ Isso causou uma grande impressão em todos nós. Pouco antes de minha mãe morrer, ela recontou essa história a alguns dos irmãos e irmãs de Mountain View, Califórnia." 
Como Ellen White descreveu a aparência física de Jesus?
"As palavras de João não se podiam aplicar a nenhum outro senão ao longamente prometido. O Messias se achava entre eles! Sacerdotes e principais olharam em torno, com assombro, na esperança de descobrir Aquele de quem João falara. Ele, porém, não era distinguível entre a multidão." (O Desejado de Todas a Nações, p. 120)
"Ao olhar Natanael para Jesus ficou decepcionado. Poderia esse homem que apresentava os vestígios da labuta e da pobreza, ser o Messias? (Idem, p. 124)
"Era assinalado o contraste entre Jesus e o sumo sacerdote, quando juntos falavam… Perante essa augusta personagem achava-Se a Majestade do Céu, sem adorno ou ostentação. Tinha nas vestes os vestígios das jornadas; Seu rosto era pálido e exprimia tristeza; todavia, nEle se estampavam dignidade e benevolência em estranho contraste com o ar orgulhoso, presunçoso e irado do sumo sacerdote." (Idem, p. 568)
"Ele viajava a pé, ensinando Seus discípulos à medida que seguia. Suas vestes eram empoeiradas e manchadas pela viagem. Sua aparência não era atraente; porém as verdades apontadas de modo simples que caíam de Seus lábios divinos faziam com que os ouvintes se esquecessem de Sua aparência e se sentissem atraídos, não pelo homem, mas pela doutrina que Ele ensinava." (Testemunhos para a Igreja vol. 4, p. 373)
"Ele deveria ser dotado de beleza tal O tornasse singular entre os homens. Não deveria manifestar atrativos maravilhosos de modo a atrair atenção para Si mesmo." (Seventh-day Adventist Bible Commentary vol. 5, p. 1131)
"Ele depôs Sua glória e majestade. Era Deus, no entanto, as glórias da forma divina, Ele, por um pouco, renunciou." (The Review and Herald, 5 de julho, 1887)
O que a Bíblia diz em relação à aparência física de Cristo quando esteve aqui na Terra?
"Porque foi subindo como renovo perante Ele, e como raiz duma terra seca, não tinha aparência nem formosura; olhamo-Lo, mas nenhuma beleza havia que nos agradasse." (Isaías 53:2)
"Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, pois Ele, subsistindo em forma de Deus não julgou, como usurpação o ser igual a Deus; antes a Si mesmo se esvaziou, assumindo, a forma de servo, tornando-Se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana." (Filipenses 2:5-7)
"Mas no meio de vós está quem vós não conheceis, o qual vem após mim, do qual não sou digno de desatar-Lhe as correias das sandálias." (João 1:26 e 27)
Fontes: Espírito de Profecia e Centro de Pesquisas Ellen G. White

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...