terça-feira, 31 de outubro de 2017

O que é o decreto dominical e quando ocorrerá?

O decreto dominical será um evento futuro, mas como tudo na história, Deus já nos preveniu para estarmos preparados quando ocorrer. A Bíblia nos adverte que: "Certamente, o SENHOR Deus não fará coisa alguma, sem primeiro revelar o seu segredo aos seus servos, os profetas" (Amós 3:7). 

Nesse artigo nós responderemos as seguintes perguntas: 

- O que é o decreto dominical 
- Quando ocorrerá 
- Que relação tem com a marca da besta 
- Como escapar desse decreto 

As respostas para todas essas perguntas nós buscaremos na palavra de Deus e no Espírito de Profecia, e você poderá constatar na história e nos próprios acontecimentos atuais a iminência desse acontecimento que marcará o mundo para sempre.

O QUE É O DECRETO DOMINICAL?
A Bíblia apresenta o sábado como dia sagrado desde a criação, porém existe uma grande controvérsia no mundo protestante atual sobre a validade desse mandamento, e a grande maioria dos evangélicos substituiu a guarda do sábado pelo domingo sob o argumento da ressurreição de Cristo, costume esse herdado da igreja católica, e essa afirma que a tradição é o fundamento da mudança.

Portanto essa mudança não têm apoio nas escrituras, como o próprio Cristo afirmou:
"Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas; não vim para revogar, vim para cumprir." (Mt 5:17)
O Apóstolo João é ainda mais enfático:
"Aquele que diz: Eu O conheço e não guarda os Seus mandamentos é mentiroso, e nele não está a verdade." (1 João 2:4)
A Bíblia também afirma que o diabo é pai da mentira (Jo 8:44), portanto é do diabo a ideia de que o mandamento de Deus acerca do sábado seja desconsiderado.
"Lembra-te do dia de sábado, para o santificar. Seis dias trabalharás e farás toda a tua obra. Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR, teu Deus; não farás nenhum trabalho, nem tu, nem o teu filho, nem a tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o forasteiro das tuas portas para dentro; porque, em seis dias, fez o SENHOR os céus e a terra, o mar e tudo o que neles há e, ao sétimo dia, descansou; por isso, o SENHOR abençoou o dia de sábado e o santificou." (Ex:20:8-11)
O decálogo é a palavra usada para designar os dez mandamentos da lei de Deus. Oito mandamentos começam com a palavra 'não', e é irônico o fato de que o mandamento do Sábado em Êxodo 20:8 é o único dos dez mandamentos que começa com a palavra 'lembra-te', pois é justamente esse que as pessoas fazem questão de 'esquecer'.

O decreto dominical, portanto, anuncia um tempo em que as leis humanas instituirão o domingo como dia sagrado em lugar do sábado bíblico, será uma versão do antigo decreto promulgado por Constantino de Roma em 7 de março do ano 321, no chamado Édito de Constantino.

QUANDO OCORRERÁ?
Essa profecia não estipula uma data específica, mas fala acerca do cenário social e político que o antecederá. O mais impressionante é que tudo isso será feito sob uma perspectiva cristã. Os Estados Unidos da América, país protestante, figurará como o responsável por promulgar essa lei, não apenas infligindo a todos a guarda do domingo em honra da família, como obrigará a todos a transgredir o sábado, sob a penalidade de serem proibidos de comprar e de vender. Esse evento é descrito no Apocalipse:
"... para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tem a marca, o nome da besta ou o número do seu nome." (Ap 13:17)
É A MARCA DA BESTA?
A marca da besta diz respeito a uma condição de opressão econômica e religiosa no tempo futuro, e será algo fruto da união entre igreja e estado sob a égide da nova ordem mundial.
"A todos, os pequenos e os grandes, os ricos e os pobres, os livres e os escravos, faz que lhes seja dada certa marca sobre a mão direita ou sobre a fronte, para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tem a marca, o nome da besta ou o número do seu nome." (Ap 13:15,16)
O cenário é esse:
"Quando as principais igrejas dos Estados Unidos, ligando-se em pontos de doutrinas que lhes são comuns, influenciarem o Estado para que imponha seus decretos e lhes apoie as instituições, a América do Norte protestante terá então formado uma imagem da hierarquia romana, e a aplicação de penas civis aos dissidentes será o resultado inevitável." (Ellen G. White - O Grande Conflito p. 445)
"Mediante os dois grandes erros - a imortalidade da alma e a santidade do domingo - Satanás há de enredar o povo em suas malhas. Enquanto o primeiro lança o fundamento do espiritismo, o último cria um laço de simpatia com Roma. Os protestantes dos Estados Unidos serão os primeiros a estender as mãos através do abismo para apanhar a mão do espiritismo; estender-se-ão por sobre o abismo para dar mãos ao poder romano; e, sob a influência desta tríplice união, este país seguirá as pegadas de Roma, desprezando os direitos da consciência." (Idem, p. 588)
Então, o domingo é a marca da Besta?

Ainda não, por que não existem leis impondo sua observância. Quando essas leis forem postas em vigor, ou seja, quando o decreto dominical for aprovado, aí sim, guardar o domingo implicará em receber a marca da besta. 
"Mas os cristãos das gerações passadas observaram o domingo, supondo que em assim fazendo estavam a guardar o sábado bíblico; e hoje existem verdadeiros cristãos em todas as igrejas, não excetuando a comunhão católica romana, que creem sinceramente ser o domingo o dia de repouso divinamente instituído. Deus aceita a sinceridade de propósito de tais pessoas e sua integridade. Quando, porém, a observância do domingo for imposta por lei, e o mundo for esclarecido relativamente à obrigação do verdadeiro sábado, quem então transgredir o mandamento de Deus para obedecer a um preceito que não tem maior autoridade que a de Roma, honrará desta maneira ao papado mais do que a Deus. Prestará homenagem a Roma, e ao poder que impõe a instituição que Roma ordenou. Adorará a besta e a sua imagem. Ao rejeitarem os homens a instituição que Deus declarou ser o sinal de Sua autoridade, e honrarem em seu lugar a que Roma escolheu como sinal de sua supremacia, aceitarão, de fato, o sinal de fidelidade para com Roma — 'o sinal da besta'. E somente depois que esta situação esteja assim plenamente exposta perante o povo, e este seja levado a optar entre os mandamentos de Deus e os dos homens, é que, então, aqueles que continuam a transgredir hão de receber 'o sinal da besta'." (Idem, p. 449)
"Está prestes a sobrevir ao povo de Deus o tempo de angústia. Então é que sairá o decreto que proíbe aos que guardam o sábado do Senhor, comprar ou vender, ameaçando-os de punição, e mesmo de morte, se não observarem como dia de descanso o primeiro dia da semana." (Eventos Finais, p. 257)
E os que se recusarem serão tidos como inimigos do bem e da ordem, assim como Elias foi chamado de 'perturbador de Israel' (1Rs 18:17)

O QUE EU FAÇO?
Recomendo que leia o livro O Grande Conflito que trata minuciosamente desse tema, debruçando-se sob os acontecimentos passados, presentes e futuros de forma impressionante e reveladora.

O preparo necessário para hoje fica acerca da necessidade de mudar-se para o campo o quanto antes, tendo em vista que a aprovação do decreto dominical imergirá o mundo na maior crise já vista na terra, e a única segurança para o povo de Deus estará na fuga para as montanhas.
"Quando o decreto promulgado pelos vários governantes da cristandade contra os observadores dos mandamentos lhes retirar a proteção do governo, abandonando-os aos que lhes desejam a destruição, o povo de Deus fugirá das cidades e vilas e reunir-se-á em grupos, habitando nos lugares mais desertos e solitários. Muitos encontrarão refúgio na fortaleza das montanhas." (Eventos Finais, 260)
"Nas fortalezas das montanhas, nas cavernas e brenhas da Terra, o Senhor revelará Sua presença e Sua glória. Mais um poucochinho, e O que há de vir virá, e não tardará. Seus olhos, qual chama de fogo, penetram nos aferrolhados calabouços e buscam os ali escondidos, pois seus nomes estão escritos no livro da vida, do Cordeiro. Esses olhos do Salvador estão acima de nós, em nosso redor, observando toda dificuldade, discernindo todo perigo; e não há lugar onde Seus olhos não possam penetrar, nenhuma tristeza e sofrimento de Seu povo onde não chegue a simpatia de Cristo." (Idem, p. 277)
Mas infelizmente, a maioria dos adventistas aguarda o decreto dominical para, enfim, fazer sua consagração e abandonar o mundo. Haverá tempo para isso, após a saída do decreto?
"Que estais fazendo, irmãos, na grande obra de preparação? Os que se estão unindo com o mundo, estão-se amoldando ao modelo mundano, e preparando-se para o sinal da besta. Os que desconfiam do eu, que se humilham diante de Deus, e purificam a alma pela obediência à verdade, estão recebendo o molde divino, e preparando-se para receber na fronte o selo de Deus. Quando sair o decreto, e o selo for aplicado, seu caráter permanecerá puro e sem mácula para toda a eternidade. Agora é o tempo de preparar-nos. O selo de Deus jamais será colocado à testa de um homem ou mulher impuros. Jamais será colocado à testa de um homem ou mulher cobiçosos ou amantes do mundo. Jamais será colocado à testa de homens ou mulheres de língua falsa ou coração enganoso. Todos os que recebem o selo devem ser imaculados diante de Deus - candidatos para o Céu. Pesquisai as Escrituras por vós mesmos, para que possais compreender a terrível solenidade do tempo presente." (Testemunhos Seletos, vol. 2, p. 71)
O desfecho será glorioso...
"No desfecho desta controvérsia, toda a cristandade estará dividida em duas grandes classes — os que guardam os mandamentos de Deus e a fé de Jesus, e os que adoram a besta e sua imagem, e recebem o seu sinal. Se bem que a igreja e o Estado reúnam o seu poder a fim de obrigar “a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos”, a receberem 'o sinal da besta' (Apocalipse 13:16), o povo de Deus, no entanto, não o receberá. O profeta de Patmos contempla 'os que saíram vitoriosos da besta, e da sua imagem, e do seu sinal, e do número de seu nome, que estavam junto ao mar de vidro, e tinham as harpas de Deus. E cantavam o cântico de Moisés, ... e o cântico do Cordeiro' (Apocalipse 15:2, 3)." (O Grande Conflito, p. 450)
Rogério Sena (via Mais Relevante)

O professor Leandro Quadros fala também neste vídeo sobre perseguição e decreto dominical:

8 comentários:

  1. O que é essa nova ordem Mundial ? Eu sempre ouvi falar mas não entendo, poderia fazer um artigo sobre ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa ideia!!! Obrigado por participar!

      Excluir
    2. Opa! É nós Angelo ����

      Excluir
    3. Nova Ordem Mundial - querem estabelecer um governo mundial, dividindo o mundo em 10 super nações. Quem está por trás disso? O Vaticano, através dos jesuítas e das sociedades secretas. E quem está por trás do Vaticano? Satanás. Que aparecerá como se fosse o Cristo tão aguardado.
      Apocalipse 17 diz que eles vão conseguir, mas o verdadeiro Jesus volta e acaba com tudo.

      Excluir
  2. Engraçado, tava vendo no blog do Michelson Borges, falando sobre o protestantes estarem abandonando as teses de Lutero, e estão estendendo a mão para a Roma, como bem predisse a escritora, Deus me ajude a estar preparado e que hoje eu possa me preparar o mais cedo possivel... para a vinda de Cristo, amém.

    ResponderExcluir
  3. Leandro Quadros é mentira que os protestantes se unirão ao catolicismo e ao espiritismo. Isso nunca acontecerá. Nós protestantes, crentes e evangélicos amamos somente a Jesus, fomos salvos pela Sua graça e pelo Seu sangue e assim continuaremos a amá- lo até o fim. Nós não adoramos outro ser senão o Senhor Jesus que derramou o seu sangue em nosso lugar. Quando o Senhor Jesus voltar nós vamos morar com Ele.Vamos passar pelo sofrimento que precisarmos, mas nunca abandonaremos o Nosso Amado Salvador!!!!

    ResponderExcluir
  4. Por que este negócio de obrigar o povo guardar domingo se a bí bíblia é tão clara com relação ao sábado? Deus criou o mundo em seis dias e descansou no SÁBADO!! E ordenou que o ser humano fizesse o mesmo.Para c esta palhaçada de guardar domingo, e faça o que Deus Ordenou!!

    ResponderExcluir