sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Por que gosto do Sábado?



Feliz Sábado!
É uma saudação bastante conhecida em nosso meio adventista. Mas você já parou para pensar no peso que tem esse cumprimento e o que ele realmente significa para você? Bom, hoje eu desejo vos falar sobre minha relação com esse dia especial, o por que de o mesmo ser um tempo feliz para mim e por que desejo que ele seja um dia feliz para as pessoas também. Leia e descubra se você tem realmente sentido essa felicidade em sua vida...

Gosto do Sábado. 
E, ao contrário do que muitos pensam, não é porque não trabalho ou não estudo nesse dia. Também não é porque fico dormindo o dia todo ou, ao contrário, passo o dia dentro da igreja. Ao contrário do que muitos pensam também, talvez seja o dia em que mais me mantenho ocupada. Mas é uma ocupação prazerosa, com uma sensação absolutamente diferente da de estudar ou trabalhar.

O Sábado me traz a sensação de liberdade. 
Uma sensação sentida somente possível uma vez a cada sete dias. Uma liberdade sentida pelos judeus logo após serem libertos da escravidão e opressão do Egito. O que eles não sabiam é que a escravidão continuaria, ultrapassaria os séculos e perduraria até os dias de hoje.

Eu e você somos escravos. 
Escravos do trabalho, das horas, do comércio, da hierarquia. Somos patrões ou empregados, alunos ou professores. Passamos nossos dias em uma correria desenfreada atrás de ganharmos o sustento. Esquecemos muitas vezes dos outros e passamos a pensar apenas no “eu”. Durante 6 dias na semana somos manipulados e manipulamos, vemos apenas carros e fumaças, prédios e construções feitas por mãos de homens. Passamos a nos preocupar sempre com as coisas “urgentes” deixando de lado as mais importantes. Inconscientemente nossa alma e nosso corpo pedem um descanso. Vinte quatro horas para se renovar.

Isso é o Sábado. 
É um dia em que deixamos de ser escravos e sentimos o gosto da liberdade. Entramos no descanso de Deus (Hebreus 4). Neste sagrado dia não existe hierarquia. Não existe aluno e professor, chefes ou subordinados. Todos somos iguais. Não trabalhamos e nem pedimos que trabalhem. Não compramos e nem vendemos. Somos levados a dar mais importância ao “importante” e não ao “urgente”. Deixamos de correr atrás do sustento e permitimos que as bênçãos de Deus nos alcancem. Deixamos de ser criadores para ser criações. E enxergamos o mundo e o homem como as mais belas criações de Deus.

E sabe qual a melhor parte disso tudo? 
O Sábado não foi feito só para mim, ou para os adventistas, ou até mesmo para os judeus. Todos podem usufruir deste tempo sagrado. Ele foi dado por Deus como uma benção a toda a humanidade nos primórdios de nosso mundo, antes de existirem você que me acompanha, ou adventistas, ou judeus e qualquer outra religião existente.É um tempo para ser compartilhado com todos. É um dia que dinheiro no mundo jamais poderá comprar, por isso todos podem adquiri-lo e por todos deve ser desfrutado. Como disse certo rabino: É um dia em que paramos de ganhar a vida e simplesmente vivemos.

O Sábado é meu dia de esperança. 
Esperança de que um dia a dor e maldade acabarão e viverei eternamente com meu Senhor e Salvador em um lugar onde “desde uma lua nova até à outra, e desde um sábado até ao outro, virá toda a carne a adorar perante mim, diz o Senhor.” (Isaías 66:23) . Podemos e devemos viver essa esperança no Sétimo Dia. Podemos até mesmo respirar a atmosfera celestial existente nele.
“O sábado foi feito para o homem, para lhe ser uma bênção mediante o desviar-lhe a mente do trabalho secular para a contemplação da bondade e glória de Deus.” (Ellen G. White - Conselhos para a Igreja, p. 205)
Meu desejo é que entremos nesse abençoado e sanificado dia com espírito alegre e contente. Principalmente, que usemos esse maravilhoso tempo não para nós mesmos, mas em adoração ao Senhor, estudo de Sua Palavra e convívio com nossos irmãos. Feliz Sábado! =)
“Se desviares o teu pé do sábado, de fazeres a tua vontade no meu santo dia, e chamares ao sábado deleitoso, e o santo dia do Senhor, digno de honra, e o honrares não seguindo os teus caminhos, nem pretendendo fazer a tua própria vontade, nem falares as tuas próprias palavras, Então te deleitarás no Senhor, e te farei cavalgar sobre as alturas da terra, e te sustentarei com a herança de teu pai Jacó; porque a boca do Senhor o disse.” (Isaías 58:13-14)
Annik Catunda (via Cooltura Adventista

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...