quarta-feira, 27 de abril de 2016

Quero ser cabra macho como Jesus


A expressão “cabra macho” no Ceará é dada àquele que é homem de verdade, corajoso, que não leva desaforo para casa, que “peita” todo mundo, que fala alto e grosso, que possui liderança.

Muitas das vezes ser “cabra macho” é conseguir sair ganhando em cima dos outros, é conseguir roubar de alguém, ludibriar o cliente e sonegar o imposto de renda. Ser “cabra macho” é aquele que na hora da briga “cai para dentro”, ou seja, não teme o adversário, resolve o conflito gerando mais conflito, mostrando ser o valente. Ser “cabra macho” é aquele que em casa consegue dominar sobre todos, principalmente, sobre a mulher. É aquele que não ajuda a esposa nas atividades domésticas, não ajuda no ensino do filho, não elogia a mulher, mas, mesmo a tratando dessa forma, quer que ela lhe retribua no final da noite. Ser “cabra macho” é ser pegador, é ter mais de uma mulher, é conseguir manter uma amante sem precisar se separar da atual esposa.

A figura do “cabra macho” está espalhada em todo lugar, até mesmo na igreja. Lá é onde encontramos os lobos em pele de cordeiro.

Infelizmente na igreja temos o dizimista fiel que sonega imposto; temos o mediador de conflitos dos outros, que não sabe dar a outra face, temos o marido exemplar, que subjuga a esposa dentro de casa, atacando-a com insultos e a traindo com outras mulheres.

O problema desse tipo de “cabra macho” é que o que sobra em valentia, falta em caráter. São homens que parecem não ter personalidade nenhuma, faltando-lhes coragem de dizer aos amigos que para ser homem de verdade não precisa ser desse jeito.

Eu quero ver é o cabra ser macho como Jesus. Um homem de caráter, liderança, valentia e coragem para fazer o que precisava ser feito.

O Jesus cabra macho não deixou de pagar um imposto sequer, antes ensinou aos seus discípulos a pagarem o que era devido.
“Mas, para não escandalizá-los, vá ao mar e jogue o anzol. Tire o primeiro peixe que você pegar, abra-lhe a boca, e você encontrará uma moeda de quatro dracmas. Pegue-a e entregue-a a eles, para pagar o meu imposto e o seu.” (Mateus 17:27)
O Jesus cabra macho não nos ensinou a revidar uma ofensa, mas nos disse para aprendermos a dar a outra face e a perdoar os que nos ofenderam.
“Vocês ouviram o que foi dito: ‘Olho por olho e dente por dente’. Mas eu lhes digo: Não resistam ao perverso. Se alguém o ferir na face direita, ofereça-lhe também a outra.” (Mateus 5:38-39)
O Jesus cabra macho nunca subjugou uma mulher, ele curou a mulher com fluxo de sangue, parou o que fazia para papear com Marta e Maria, evitou a valentia dos “cabras machos” da época quando quiseram apedrejar Maria Madalena, ofereceu água para a mulher do poço, enfim, ele deu a atenção necessária para as mulheres que conviviam com ele.

Ser macho como Jesus, é entender que a submissão da mulher ao homem é uma responsabilidade grande, pois significa ser para ela o macho que vai provê-la de sustento, amor e cuidado.

O Jesus cabra macho não se casou, mas ensinou que o homem deveria ter apenas uma única mulher e não se separar dela.
“Vocês ouviram o que foi dito: ‘Não adulterarás’. Mas eu lhes digo: qualquer que olhar para uma mulher para desejá-la, já cometeu adultério com ela no seu coração… todo aquele que se divorciar de sua mulher, exceto por imoralidade sexual, faz que ela se torne adúltera, e quem se casar com a mulher divorciada estará cometendo adultério.” (Mateus 5:27,28, 32)
Por tudo isso, eu procuro me parecer mais com Jesus. Eu não devo ser cabra macho como muitos que conheço, mas devo ter a valentia e a coragem do mestre, sendo assim, prefiro ser cabra macho como Jesus.

Euriano Sales (via Minha Vida Cristã)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...