sexta-feira, 24 de junho de 2016

A saída do Reino Unido da União Europeia e a profecia de Daniel 2


Em decisão histórica, que tem potencial para mudar o rumo da geopolítica mundial pelas próximas décadas, os britânicos decidiram em referendo deixar a União Europeia (UE). A opção de "sair" venceu a de permanecer no bloco europeu por mais de 1,2 milhão de votos de diferença, em resultado divulgado por volta das 3h desta sexta-feira (24). A União Europeia é uma união econômica e política criada após a 2ª Guerra Mundial. O bloco funciona como um mercado único, com livre circulação de pessoas, bens, serviços e capitais. Até hoje, nunca um país membro deixou a união política e econômica dos países que formam a União Europeia. (Com informações de G1)

Estudando as profecias de Daniel, lê-se o relato impressionante do capítulo 2, no qual a história da humanidade é esboçada por meio de uma estátua formada por partes de metais diferentes: a cabeça de ouro, que representa Babilônia; o peito e os braços de prata, símbolo dos medos e persas; o ventre de bronze, que representa a Grécia; as pernas de ferro, símbolo do Império Romano; e os pés de barro misturado com ferro (na verdade uma mistura imiscível), representando a fragmentação do Império Romano e a formação das nações da Europa que seriam em parte fortes, em parte fracas e nunca mais se reunificariam, a despeito de vários esforços históricos. Vejamos:
"Quanto ao que viste do ferro misturado com barro de lodo, misturar-se-ão pelo casamento; mas não se ligarão um ao outro, assim como o ferro não se mistura com o barro. Mas, nos dias desses reis, o Deus do céu suscitará um reino que não será jamais destruído; nem passará a soberania deste reino a outro povo; mas esmiuçará e consumirá todos esses reinos, e subsistirá para sempre." Daniel 2: 43, 44
Barro de lodo - No 5º século dC, Roma tinha perdido sua força e tenacidade de ferro, e seus sucessores eram fracos, como a mistura de barro com ferro. Haverá nele alguma coisa da firmeza do ferro. (Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 4, p. 853).

Misturar-se-ão pelo casamento - Muitos comentaristas aplicam isso aos matrimônios da realeza. Podem também se tratar de uma indicação geral de migrações de população, mas que mantém fortes vínculos com o nacionalismo. 

Não se ligarão - Tentativas de unir em um império as diferentes nações que surgiram do quarto poder fracassaram. Temporariamente, algumas partes se uniram, mas a união não se provou pacífica ou permanente. … No final, Satanás conseguirá uma união temporária de todas as nações (Ap 17:12-18; cf Ap 16:14; O Grande Conflito, 624), mas esta será breve, e num curto período os elementos que a compõem se votarão um contra o outro (GC, 656; Primeiros Escritos, 290).

Subsistirá para sempre - Finalmente, a estabilidade e a imutabilidade virão quando o próprio Deus, no fim dos tempos, estabelecer Seu reino, que jamais será destruído. 

Como vimos no notíciário de hoje, confirma-se mais uma vez que a Europa jamais se reunificará, como prova do iminente retorno de Jesus Cristo. E o evangelho do reino está sendo pregado em todo o mundo, como testemunho a todas as gentes, e então virá o fim (Mt 24:14). Amém!

Um comentário:

  1. LAMENTÁVEL interpretação como sempre ...ASSIM COMO O CAP 8:14....ASS. TEÓLOGO GABRIEL

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...