segunda-feira, 25 de julho de 2016

O que fazer para conquistar a medalha de ouro que nunca envelhecerá?

“Todos vocês já foram ao estádio e viram corridas. Vários atletas correm, mas apenas um vence. Correr para vencer: é para isso que bons atletas treinam duro. Eles fazem isso por uma medalha de ouro, que perde o brilho e o valor, mas vocês estão atrás da medalha que nunca envelhecerá.” (1 Coríntios 9:24, 25 - A Mensagem)
Dentro de poucos dias, precisamente no dia 5 de agosto, inicia-se a 31ª edição dos Jogos Olímpicos da Era Moderna. Atletas de diversas modalidades, preparados à exaustão, competem pela vitória.

O apóstolo Paulo ao escrever a primeira carta aos cristãos na cidade de Corinto, na Grécia, em determinado momento, usou de um costume do país para fazer uma analogia e lhes ensinar sobre a seriedade dos ensinamentos de Cristo. Para explicar o que significava a busca focada no prêmio da salvação eterna, comparou esta dedicação aos esforços empreendidos pelos atletas dos antigos jogos olímpicos, onde estes buscavam tão somente uma coroa perecível, ainda que mediante rigoroso treinamento. Segundo Paulo, o cristão precisa escravizar o corpo e seus desejos nocivos incentivados pelo mundo, a fim de que isto também lhe sirva como resultado de aprovação diante de Deus. Ellen White nos explica melhor o que fazer para conquistar esta medalha de ouro que nunca envelhecerá:

"Referindo-se a essas corridas como uma figura da milícia cristã, Paulo deu ênfase à preparação necessária para o sucesso dos contendores na maratona - a disciplina preliminar, o regime de abstenção alimentar, a necessidade de temperança. "E todo aquele que luta", declarou Paulo, "de tudo se abstém." (1 Coríntios 9:25). Os corredores punham de lado toda a condescendência que tendesse a diminuir-lhes as faculdades físicas, e mediante severa e contínua disciplina, treinavam os músculos para se tornarem fortes e resistentes, para que ao chegar o dia da competição pudessem exigir de suas forças o máximo de rendimento. 

Quão mais importante é que o cristão, cujos eternos interesses estão em jogo, coloquem os apetites e as paixões em sujeição à razão e à vontade de Deus! Jamais deve ele permitir seja sua atenção desviada por entretenimentos, luxos ou comodidades. Todos os seus hábitos e paixões devem ser postos sob a mais estrita disciplina. A razão, iluminada pelos ensinos da Palavra de Deus e guiada por Seu Espírito, tem de tomar as rédeas do controle. E havendo feito isso, precisa o cristão esforçar-se ao máximo para alcançar a vitória. Nos jogos coríntios, as derradeiras passadas dos contendores eram dadas sob agonizante esforço para conservar a velocidade. Assim o cristão, ao aproximar-se do alvo, prosseguirá com ainda maior zelo e determinação que no início da carreira.

Paulo apresenta a diferença entre a coroa de louros fenecíveis recebida pelo vencedor nas corridas, e a coroa de glória imortal que será dada ao que corre vitoriosamente a carreira cristã. "Eles o fazem", declara, "para alcançar uma coroa corruptível." (1 Coríntios 9:25). Para alcançar um prêmio perecível, os corredores gregos não fugiam a qualquer esforço ou disciplina. Nós estamos lutando por um prêmio infinitamente mais valioso, a própria coroa da vida eterna. Quão mais cuidadosa deveria ser nossa luta, e quão maior nossa disposição para o sacrifício e renúncia! Inveja, malícia, ruins suspeitas, maledicências, cobiça - são embaraços que o cristão deve pôr de lado, se quiser correr com êxito a carreira para a imortalidade. Cada hábito ou prática que conduz ao pecado e leva a desonra a Cristo, precisa ser posto de lado, seja qual for o sacrifício. A bênção do Céu não pode acompanhar qualquer homem em violação dos eternos princípios de justiça. Um pecado acariciado é bastante para promover a degradação do caráter e desviar a outros. Não é dos ligeiros a carreira, nem dos valentes a peleja. O mais fraco dos santos, bem como o mais forte, podem alcançar a coroa de glória imortal. Podem vencer todos os que, pelo poder da divina graça, conduzem a vida em conformidade com a vontade de Cristo." (Atos dos Apóstolos, p. 309-313)

Que o Senhor nos leve até o fim de nossa jornada em busca da medalha que dura para sempre. Que o nosso coração seja motivado pelo Espirito Santo como nosso treinador a seguir em frente sempre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...