quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Choro que aperta mais o coração - Aprendendo a perder


Felipe, neto do técnico José Roberto Guimarães, foi um dos destaques do vôlei feminino durante os Jogos Olímpicos. Aos seis anos, o garotinho se tornou o torcedor número um da seleção comandada pelo avô no Maracanãzinho. E como todo fã apaixonado, ele viveu uma imensa decepção e foi às lágrimas ao fim da vitória da China por 3 a 2 sobre o Brasil, nas quartas de final da Olimpíada.

Nos pontos finais do tie-break, o menino chorou copiosamente. A imagem do sofrimento dele apareceu no telão do ginásio e na transmissão oficial, comovendo quem estava na arquibancada e quem estava assistindo em casa. O garoto, com a bandeira do Brasil colada ao rosto, era consolado pela mãe Maria Fernanda, pela tia Carolina e pela avó Alcione, mulher de Zé Roberto.

O resultado negativo não mudou a postura do menino. Ficou ao lado da quadra para esperar seu avô chegar. Quando enxergou Zé Roberto, ele saiu correndo e foi abraçá-lo. “Quando ele chegou chorando lá, lógico que aperta mais o coração. O avô tem que ficar firme. O que expliquei para ele foi que isso faz parte da vida, um dia a gente ganha, o outro a gente perde, que ele tinha que aprender isso também. Que o outro time jogou melhor e mereceu. O mais bonito era a festa que todo mundo estava fazendo. A gente só tem que agradecer de estar aqui com todo mundo, uma emoção enorme, e a gente precisa treinar mais para ganhar", explicou Zé Roberto. (UOL)

Nota: Consigo entender a lógica arrebatadora de Jesus no sermão da Montanha, quando Ele diz que bem aventurado é aquele que chora, pois será consolado. Precisamos aprender a conviver com a derrota. Precisamos aprender a conviver com frustrações e sonhos não realizados. Saber perder não é conformar-se com a derrota, mas entendê-la como necessária para uma outra perspectiva da vida. Todas as vezes que perdemos, precisamos olhar a vida sem auto comiseração. Deus está nos dando uma nova chance de fazer aquilo que deixamos de fazer. Esta lição serve para muitas situações. Seja luto, seja falência, sejam relacionamentos destruídos, seja um jogo perdido... Uma das orações mais difíceis que podemos fazer é esta: “Jesus, ensina-me a perder!”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...