sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Em parceria com a USP, empresa Natura estuda a pele de adventistas


A pele de quem pratica a dieta vegetariana é mais saudável do que a das pessoas que consomem carne. Essas é uma das conclusões preliminares de uma pesquisa inédita realizada por uma conhecida empresa de cosméticos com cerca de 1,2 mil adventistas do Estado de São Paulo. A investigação é um desdobramento do chamado Estudo Advento (Análise da Dieta e Hábitos de Vida na Prevenção de Eventos Cardiovasculares em Adventistas do Sétimo Dia), financiado pela USP.

Conforme explicou Leonardo Rodrigues de Paula, gerente de pesquisa da Natura, na reportagem de capa da Revista Adventista deste mês, a ideia foi mapear os fatores que podem influenciar a saúde da pele, a exemplo de questões alimentares, comportamentais e ambientais. Do total de participantes, 45% eram ovolactovegetarianos, 35% não vegetarianos e 17% vegetarianos estritos. Os pesquisadores levaram em conta questões como a elasticidade, oleosidade, hidratação e a camada protetora da pele. Além disso, com um equipamento especial, foram registradas fotografias do rosto dessa população, o que permitiu avaliar fatores como rugas e manchas.

“Surpreendentemente, os ovolactovegetarianos apresentaram pele menos manchada do que a dos não vegetarianos”, informa Leonardo, observando que a pesquisa não identificou os mecanismos fisiológicos que possibilitaram isso. Segundo ele, a pesquisa também revelou que os ovolactovegetarianos e vegetarianos estritos apresentaram menos rugas que os não vegetarianos.

Leonardo explica que também foram feitos testes relacionados à percepção da idade dos pacientes. Sem que soubessem da idade biológica dessas pessoas, dermatologistas fizeram uma análise da idade que cada participante aparentava ter. Os dados obtidos foram comparados com os de outro estudo feito pela Natura com pessoas que viviam em áreas rurais, mas não eram, em grande maioria, vegetarianas. A partir do cruzamento das informações foi possível observar que apenas 9% das pessoas desse grupo apresentaram idade aparentemente menor do que a real. Já em relação aos participantes do Estudo Advento, o índice subiu para 40%.

Por outro lado, o estudo feito pela empresa de cosméticos também procurou identificar alguns vilões para a saúde da pele. “Descobrimos que estar com o peso acima do ideal favorece o aparecimento de manchas, rugas e reduz a elasticidade da pele”, revela Rodrigues de Paula. De acordo com ele, muitas outras correlações poderão ser analisadas a partir dos dados coletados. Como afirma o pesquisador, a pele parece ser um indicador do estado de saúde da pessoa. Além disso, de acordo com Rodrigues de Paula, o Instituto do Coração está buscando relacionar a elasticidade arterial com a elasticidade da pele. “Se essa relação for comprovada, a população pode ter acesso a um prognóstico mais rápido e barato”, ressalta o gerente de pesquisa, que afirma ter tido contato pela primeira com os adventistas e considerou um privilégio estudar essa população. 

[Com informações de Revista Adventista]

4 comentários:

  1. Diga-se de passagem que, quando se fala "adventista", nem todos são veganos/vegetarianos.

    Os adventistas que não são vegetarianos acabam levando a vantagem daqueles que verdadeiramente são. Infelizmente.

    Ah...! Parabéns para aqueles que levam, ou tentam levar uma alimentação edenica. Pois esses sim, dão verdadeiro testemunho ao mundo quando diferenciam sua alimentação.

    ResponderExcluir
  2. Comer carne não é pecado e muito menos me mostro mais cristã ou não pelo ato de comer ou não produtos de origem animal, o estudo é bom mas como a matéria afirma, o estudo não identifica os fatores fisiológicos pra estes resultados, ou seja, existem uma série de outros fatores que podem ter levado aos resultados obtidos, ex: hormônios circulantes, esposição aos raios UV, presença de compostos nitrogenados na dieta, entre outros. Mas este artigo pode ser uma porta aberta para outros que possam ser mais comprobatórios.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo integralmente, Raiane. Muito obrigado pela participação!

      Excluir
  3. Foi citado que comer carne é pecado na matéria? Não vi isso. Ficou óbvio que o intuito é mostrar os benefícios que se atraem ao ter uma alimentação vegetariana estrita e ovolacta.

    Não vamos confundir.
    Deus, em sua eterna sabedoria sabe o que é melhor para nós.
    E não vamos entrar no mérito da questão em dizer: ah, eu como carne e sou uma ótima cristã, ou cristão. Não é isso! E sim os benefícios que serão trazidos por ter uma alimentação vegetariana, aquela no qual Deus deseja que tenhamos.

    Continuo a afirmar que, a matéria é clara em afirmar os benefícios na pele por ter a alimentação vegetariana. Agora, a pesquisa, e isso está claro, não abrange a todos os adventistas, e sim para aqueles que são realmente vegetarianos.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...