sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Rock in Rio em noite de invocação satânica e missa negra

O papa Francisco esteve no Rio de Janeiro em maio para a Jornada Mundial da Juventude. Em setembro, foi a vez de Papa Emeritus 2, vocalista da banda de heavy metal Ghost BC [Fantasma Antes de Cristo]. Ele veio acompanhado de músicos encapuzados e mascarados, que formam a banda.

A plateia do show fazia os tradicionais “chifrinhos” com as mãos. Com um visual e letras carregadas de escárnio à igreja cristã, o grupo sueco se apresentou nesta quinta (19), o quarto dia de festival e o primeiro dedicado ao heavy metal.

O Ghost BC só toca músicas marcadas por um tom macabro. Para eles cada show é uma “missa negra”. A verdadeira face dos seus integrantes é desconhecida. Apenas o vocalista tem nome, os demais integrantes são chamados de “ghouls”, ou morto-vivo em tradução livre. A maquiagem carregada dá um aspecto sombrio enquanto ele mostrava cruzes invertidas e invocava o demônio sobre a cidade. As letras aludem ao satanismo, catolicismo e entidades como zumbis. Muitos dos presentes usavam camisetas e até fantasias com os temas prediletos da banda.

Uma das músicas cantadas foi “Depth Of Satan’s Eyes”, que diz: “Ao flamejante olhar / À luz ardente / Dos raios de satanás / À fonte de sabedoria / Além do que a Bíblia afirma / À profundidade sem fim / Dos olhos de Satanás / Seus olhos são cativantes / Seus olhos como um redemoinho / Um poço no qual você está caindo.”

Muitos que estavam na Cidade do Rock já haviam visto a apresentação anterior, do grupo brasileiro Sepultura, que no início da carreira também usava imagens demoníacas. No palco Sunset, Rob Zombie apresentou-se com seu som pesado e letras cheias de referências ao horror e a demônios. A grande atração da noite foi o Metallica, que também toca música com temas anticristãos. 

Fonte: Gospel Prime

Um comentário:

  1. Sangue de Cristo tem poder. Misericórdia. Jesus volta logo.

    ResponderExcluir