segunda-feira, 23 de maio de 2016

O cachorro de Ellen G. White


Ellen G. White teve um cachorro enquanto esteve na Austrália. Era um cão de guarda, a quem ela deu o nome de Tiglate-Pileser, provavelmente porque ele poderia ser hostil às pessoas que considerasse possíveis inimigos. Mas a Sra. White parecia sentir afeto por ele, até mesmo por ter-lhe dado esse nome bíblico em referência a um cruel rei assírio (2 Crônicas 28:20).

Aqui está o que Arthur White escreveu sobre o assunto em Ellen G. White: The Early Elmshaven Years, 1900-1905, v. 5, p. 19:

"As fotografias em sépia ajudam a contar a história do trabalho na Austrália. Nelas se vê o instituto eletro-hidropático de Adelaide. Há fotografias de algumas igrejinhas bonitas que Ellen White visitou e ajudou financeiramente... Há retratos de amigos e cenas da casa dela em Sunnyside. Uma página foi reservada só para seu cão de guarda, Tiglate-Pilester, em Sunnyside. Convém lembrar que algumas regiões da Austrália foram ocupadas por condenados, e como alguns de seus descendentes aparentemente herdaram as tendências de seus antepassados, um bom cão de guarda tinha sua utilidade em Sunnyside."

Ellen White dispensava um carinho todo especial, não apenas a seu cãozinho de estimação 'Tig', como a todos os demais animais com que tinha contato. No livro Histórias de Minha Avó, p. 17 (CPB), a neta de Ellen, Ella M. Robinson, narra o seguinte: 
“Independentemente de onde morássemos, se houvesse algum animal doméstico por perto, vovó fazia amizade com ele. Assim que os pés dela tocavam o chão do potreiro, o pônei relinchava as boas-vindas e estendia o pescoço para o afago que ele já sabia que receberia. Vovó não suportava ver os animais sendo maltratados porque, dizia ela, ‘eles não podem contar-nos os seus sofrimentos’.”
Noutra ocasião, Ellen escreveu a seus filhos Edson e Willie: 
"Filhos, sejam bondosos com os animais, que não podem falar. Jamais lhes causem desnecessariamente dores. Eduquem-se a si mesmos em hábitos de bondade. Então ela se tornará habitual. Vou mandar para vocês um recorte de jornal, e decidam por vocês mesmos se alguns animais irracionais não são superiores a alguns homens que se permitiram embrutecer-se pelo cruel procedimento com os animais.” – Life Sketches, p. 26, citado em Perguntas que Eu Faria à Irmã White, p. 57
O nosso papel, dado a Deus no Éden, é cuidar, proteger as criaturas dEle. Ellen White nos fala mais:
"Aquele que ama a Deus, não somente amará o seu semelhante, mas considerará com terna compaixão as criaturas que Deus fez. Quando o Espírito de Deus está no homem, leva-o a aliviar o sofrimento antes que a criá-lo.” - Beneficência Social, p. 48
A foto de 'Tig' é do Centro de Pesquisas Ellen G. White

2 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...