quinta-feira, 30 de junho de 2016

Refugiado sírio encontra 150 mil euros e entrega à polícia na Alemanha


Muhannad M., um refugiado sírio de 25 anos, encontrou 150 mil euros (cerca de R$ 540 mil) escondidos em um armário que recebeu como doação e entregou o dinheiro à polícia de Minden, na Alemanha. Ele justificou o ato dizendo que a religião muçulmana consideraria um erro grave ficar com algo que não lhe pertence. “Alá nunca me permitiria financiar meus próprios interesses com a riqueza de outra pessoa”, disse Muhannad ao jornal alemão "Bild", que ressalta que o valor poderia ajudar a retirar da Síria os membros da família dele que ainda não conseguiram fugir de Homs.

Ao ver as notas de 500 euros, ele chegou a pensar que o dinheiro era falso, mas se convenceu de sua validade após pesquisar na internet formas de identificar imitações. Ele então colocou tudo em uma sacola e a entregou a funcionários do escritório de imigração, que entraram em contato com a polícia local que investiga agora quem seria o dono dos títulos e cédulas. Muhannad irá receber uma recompensa equivalente a 3% do valor, ou 4.500 euros (aproximadamente R$ 16.200). (G1)

Nota: Agora é preciso que reflitamos a respeito da seguinte questão: Qual seria a nossa atitude se estivéssemos no lugar deste rapaz? Lançaríamos mão da honestidade ou faríamos o contrário? Os princípios cristãos prevaleceriam naquele momento tentador? Creio que estas perguntas confrontam a muitos de nós, certo? São nessas horas que provamos até onde valorizamos nossas convicções, assim como aconteceu com Muhannad; até que ponto a Palavra é importante em nosso dia a dia. 

Com o Evangelho, aprendemos a fazer o bem. Ele nos ensina que se não o fizermos, estaremos cometendo pecado (Tg 4:17). Deus abençoará aqueles que procederem com honestidade (Pv 10:3). Honestidade também faz parte de dois mandamentos (Êx 20:15-16). As riquezas que forem ganhas desonestamente não duram (Pv 21:6). Sigamos os caminhos de Deus, e reconheçamos que os que dependem dEle sentirão dever ser sempre honestos para com os seus semelhantes. Nenhum homem desonesto para com Deus ou seus semelhantes pode realmente prosperar. Ellen G. White disse:

"A honestidade deve caracterizar cada ato de nossa vida." - Conselhos Sobre Mordomia, p. 142

"A maior necessidade do mundo é a de homens – homens que se não comprem nem se vendam; homens que no íntimo da alma sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens, cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao pólo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus." - Educação, p. 57

Que Deus nos ajude, e que possamos ser fiéis e honestos em todos os aspectos de nossas vidas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...