quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Igreja Adventista está dando nova ênfase às necessidades especiais


As Nações Unidas informam que cerca de 1 bilhão de pessoas em todo o mundo convivem com deficiências. Isso significa 1/7 da população mundial. Pessoas com necessidades especiais enfrentam muitas barreiras para serem incluídas em aspectos fundamentais da sociedade. Um desses segmentos da sociedade é a igreja e a evangelização dos que possuem alguma espécie de deficiência grave. Quando se trata dos surdos, por exemplo, acredita-se que menos de 2% deles sejam cristãos. Poucos esforços eram feitos a fim de reunir as contribuições positivas que essas pessoas tinham para oferecer ao ministério e atividades comuns da Igreja Adventista do Sétimo Dia.

No entanto, essa realidade está prestes a mudar. A Associação Geral, corpo administrativo da Igreja Adventista mundial, formou uma comissão para tratar dessas necessidades em 2011. O grupo foi chamado de “Comissão das Necessidades Especiais” e foi inserido no departamento de Ministério Pessoal e Escola Sabatina. Esse departamento prestou certa assistência aos cegos e outras pessoas com limitações físicas. Em novembro de 2015, a Divisão Sul-Americana também criou um ministério específico para atender esse público. Para saber mais, clique aqui. Porém, à medida que a igreja se conscientizava das necessidades, ficou evidente que era preciso atuar de maneira mais abrangente. Estuda-se, futuramente, a criação de uma Assembleia Adventista de Assessoria Mundial, a fim de dar orientações quanto ao desenvolvimento de planos estratégicos de ministério. 

Em seus escritos, Ellen White, uma das pioneiras do adventismo, ressaltou a importância de um trabalho voltado para pessoas com necessidades especiais.
“Vi que é pela providência de Deus que viúvas e órfãos, cegos, surdos, coxos e pessoas atribuladas por diversos modos foram postas em íntima relação cristã com sua igreja; é para provar seu povo e desenvolver-lhe o caráter. Os anjos de Deus estão observando para ver a maneira pela qual tratamos essas pessoas necessitadas de nossa simpatia, amor e desinteressada generosidade. Essa é a maneira de Deus provar nosso caráter” (Serviço Cristão, p. 191).
Há muitas maneiras de enxergar a missão da Igreja Adventista. Ao planejarmos nossas estratégias missionárias, não devemos negligenciar a necessidade de alcançar as pessoas que frequentemente são chamadas de deficientes. A deficiência faz parte da condição humana. É crucial que sensibilizemos a igreja para com as necessidades desse ministério. 

O presidente da Associação Geral, pastor Ted Wilson, tem enfatizado esse ponto ao observar: “O Ministério das Necessidades Especiais está seguindo as pegadas de Cristo e Seu único método de tratar as pessoas fisicamente, mentalmente, socialmente e espiritualmente. Cristo quer que alcancemos essas pessoas e as envolvamos com a proclamação das três mensagens angélicas, enquanto aguardamos com ansiedade Sua vinda”. (Maiores informações em Revista Adventista)

Conheça também o Ministério Adventista dos SurdosCegos Adventistas, Projeto Próximos Passos do Unasp e Educação Física inclusiva em Colégio Adventista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...