quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Contagem regressiva para os 500 anos da Reforma Protestante


Uma grande celebração da Reforma Protestante está se encaminhando. Desde 2008, a Alemanha vem comemorando a “década de Lutero”, cujo clímax será o aniversário de 500 anos da Reforma em 2017. Neste breve resumo, vamos conhecer a Reforma Protestante, suas causas e contexto histórico.

No início do século 16, a Europa passava por um tempo de terríveis trevas espirituais. Por mais de mil anos, a monarquia e o sistema religioso oficial estavam obrigando o povo a viver como escravos sem ter ao menos a chance de ler a Bíblia por conta própria. 

Por causa disso, muitas doutrinas falsas eram ensinadas e o povo acreditava nelas. Para você ter uma ideia de como funcionavam as coisas, o papa Leão X resolveu restaurar a Catedral de São Paulo, mas não tinha dinheiro para a obra. Então resolveu vender uns diplomas chamados "indulgências" que, segundo se cria, tinham o poder de diminuir a punição do pecador. O preço variava de pecado para pecado. Pessoas pobres gastaram todas as suas economias para comprar esses diplomas e os ricos chegaram a fazer depósitos prévios por pecados que ainda iriam cometer. 

Um monge agostiniano chamado Martinho Lutero se indignou com isso e, como protesto, publicou em 31 de outubro de 1517 uma lista de 95 teses contra a Igreja Católica. Fixou a lista na porta principal da Catedral de Wittenberg, na Alemanha. O papa o chamou de "alemão bêbado e idiota". Lutero se defendeu, dizendo que seus ensinos estavam baseados na Palavra de Deus e que estaria disposto a renunciar a qualquer de seus ensinos caso alguém lhe mostrasse, pela Bíblia, que ele estava errado.

Em pouco tempo, Lutero estava excomungado e só escapou da fogueira porque se refugiou nas terras de um nobre da Alemanha. Durante o exílio, ele aproveitou para traduzir o Novo Testamento do grego para o alemão, a fim de que o povo pudesse ler. Na época, todas as leituras bíblicas eram feitas durante a missa em latim e poucos compreendiam o significado desse antigo idioma da igreja.

Lutero então se tornou líder de um novo movimento e seus protestos se espalharam por toda a Europa, ganhando a adesão de João Calvino, que sistematizou por escrito os ensinos básicos do protestantismo. Como consequência da Reforma Protestante, Deus fez surgir a Igreja Adventista.

Sugiro, como reflexão, a leitura dos capítulos Lutero e a Grande Reforma, Progresso da Reforma e Deixando de Progredir, contidos no livro História da Redenção, de Ellen G. White.

O vídeo abaixo, produzido pela Igreja Adventista (Seven Produções) e filmado em importantes lugares históricos da Europa, apresenta uma visão panorâmica do declínio do cristianismo pós-apostólico e de sua posterior restauração através de sucessivos reformadores.

Um comentário:

  1. Ola gostei muito do seu blog, você faz muitas postagens criativas meus parabéns!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...