domingo, 7 de fevereiro de 2016

Vida cristã pós-Carnaval


A relação Igreja Evangélica x Carnaval sempre foi articulada a partir de palavras como retiros espirituais, congressos, festivais e acampamentos, onde os evangélicos se distanciavam da cidade (ou do mundão), que por alguns dias seria tomada por uma realidade moral, social e espiritual contrária aos valores do reino de Deus. Nos últimos anos, algumas igrejas, em busca de relevância, passaram a organizar projetos sociais e/ou sócio missionários nessa data. Ambas as iniciativas são interessantes e genuinamente cristãs.

As pessoas que saem de casa em direção a retiros, acampamentos, congressos, festivais, projetos sócio missionários e etc., quase sempre retornam inundadas de uma alegria do Espírito Santo e por uma paixão pela obra no reino de Deus, e isso é muito bom. No entanto, nosso ânimo de retiros, acampamentos e projetos sócio missionários de Carnaval não pode acabar na quarta-feira de cinzas.

Já conversei com dezenas de jovens que confessaram que vivem a esperar um acampamento, retiro ou “encontro” para receberem um up na vida cristã. No entanto, esses mesmos jovens já admitiram que bastam semanas para que toda a animação do Carnaval crente vá embora.

O que fazer diante desse caótico quadro? Um acampamento por mês? Fazer mensalmente um show com uma celebridade gospel para que ninguém desanime?

Penso que a simples oferta de entretenimento não seja a solução. Para a liderança a saída é o bom ensino, da doutrina bíblica e dos valores do reino de Deus. Para cada crente individualmente a saída é a completa rendição ao senhorio de Cristo e o engajamento na obra do reino de Deus, a partir do engajamento no serviço da igreja local.

Engajar-se é preciso. Colocar-se a disposição para o serviço é necessário. Viver sem “mimimi” na igreja é imprescindível. Nós não precisamos de up na vida cristã, o que precisamos é viver o evangelho de maneira integral.

Insisto, não precisamos de up na vida cristã, o que precisamos é vergonha na cara para viver o evangelho de Cristo de maneira genuína e simples, que em termos práticos é manifestar o reino de Deus na terra, servindo ao próximo, colocando-o em primeiro lugar na escala de prioridade. Jesus não pode ser somente um amor de Carnaval, mas sim um amor que dure o ano todo!

Que a nossa empolgação perdure. Que a alegria da salvação jamais acabe. Que a chama que um dia foi acesa não se apague com a escuridão do mundo. Que esta seja a nossa oração!

Luciano Bruno (via Minha Vida Cristã)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...