quinta-feira, 14 de julho de 2016

Os perigos da febre "Pokémon GO"


Não é segredo para ninguém que Pokémon GO é uma febre mundial (mesmo sem estar disponível em boa parte do mundo) desde seu lançamento. O jogo de "realidade aumentada", desenvolvido pelas empresas Pokémon Company International, Niantic e Nintendo, utiliza o mapeamento de GPS e os sistemas de câmeras dos celulares. Os usuários utilizam seus smartphones para buscar e capturar, em locais diferentes no mundo real, personagens virtuais como o Pikachu. As ações da Nintendo subiram 25% e o aplicativo já é mais baixado que o Tinder, mais procurado que pornografia e está mais popular que o Facebook. Mas, de acordo com alguns usuários, o jogo pode apresentar vários perigos aos mais desavisados. Veja alguns perigos reais para os jogadores de Pokémon GO:

1. Não demorou muito para que os primeiros casos de jogadores que se machucaram ao jogar Pokémon GO aparecessem. Usuários já relatam que caíram em buracos, valas, esbarraram em postes de luz ou torceram o tornozelo porque não prestavam devida atenção ao caminho.

2. Como o jogo mostra pokémons em pontos específicos da cidade (principalmente os raros), assaltantes perceberam que esses locais também funcionam como pontos de assalto a smartphones.

3. Um jogador de 19 anos dos EUA encontrou um cadáver enquanto jogava em uma área verde. Ao se aproximar de uma fonte para capturar pokémons aquáticos, ele encontrou um sujeito afogado.

4. Tentar capturar pokémons no ambiente de trabalho pode ser muito perigoso, principalmente se você trabalhar em lugares com restrições quanto ao uso de smartphones e câmeras.

5. Dirigir enquanto usa o celular é um problema gigantesco e todo mundo deveria saber isso. Pokémon GO te incentiva a fazer longas caminhadas, mas jogadores imprudentes perceberam que é mais fácil fazer isso enquanto dirigem.

6. Alguns usuários estão enfrentando crises em seus relacionamentos amorosos devido à atenção prioritária que dão ao jogo, deixando seus parceiros(as) de lado.

7. Os ginásios em Pokémon GO são locais específicos do mapa da sua cidade, como igrejas ou delegacias. Os limites éticos do jogador são essenciais para que o jogo não se torne um incômodo para ninguém. No Museu do Holocausto em Washington, uma placa foi colocada pedindo para que as pessoas não fossem buscar os bichos por lá. Um cemitério militar dos EUA também foi alvo de jogadores que estavam ávidos à procura das criaturas levando a direção a pedir respeito no Twitter. 

8. O norte-americano Michael Baker, de 21 anos, foi esfaqueado enquanto jogava Pokémon GO em uma rua de Forest Grove, cidade no estado do Oregon (EUA). Ferido, ele recusou tratamento imediato e adiou a ida ao hospital. O motivo? continuar jogando. Vício nível hard!

9. Pokémon GO está causando muito fanatismo. Veja esta situação curiosa: um homem chegou a publicar na internet a foto de um pokémon que ele pegou enquanto a mulher estava dando à luz.

Deus quer que nos recreemos com atividades que construam nossa mente e nossos sentimentos, não com coisas que nos viciem e nos prejudiquem de alguma forma. A recomendação bíblica é: 
“Por último, meus irmãos, encham a mente de vocês com tudo o que é bom e merece elogios, isto é, tudo o que é verdadeiro, digno, correto, puro, agradável e decente… E o Deus que nos dá a paz estará com vocês.” (Filipenses 4:8-9 - NTLH)
Veja também este importante conselho que Ellen G. White nos deixou:
“Todas as energias de Satanás são postas em operação para prender a atenção em diversões fúteis, e ele está conseguindo seu objetivo. Está interpondo seus artifícios entre Deus e a pessoa. Ele forjará divertimentos a fim de impedir os homens de pensarem a respeito de Deus. O mundo está de contínuo sedento de alguma novidade; quão pouco tempo e pensamento, no entanto, se dedicam ao Criador dos céus e da Terra!” (Conselhos aos Pais, Professores e Estudantes, p. 456)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...